(Fonte da imagem: Reprodução/Kickstarter)

A realidade virtual ainda é usada com moderação, mas será uma das tecnologias revolucionárias daqui para frente. Ao menos é isso o que acredita Michael Abrash, um dos programadores mais conhecidos da Valve, que esteve na QuakeCon deste ano e concedeu uma entrevista ao RockPaperShotgun.

De acordo com ele, há um longo caminho a se percorrer na área. Primeiro, as telas precisam evoluir para exibir imagens que “satisfaçam o cérebro e o olho ao mesmo tempo” – e isso é mais difícil do que parece.

Em seguida, seria preciso melhorar sistemas como o reconhecimento de movimento e câmeras. O pontapé inicial para essa tecnologia, segundo ele e John Carmack, seria o Oculus Rift VR (o acessório que ilustra a notícia), um projeto de realidade virtual apoiado pelos dois (e que já arrecadou um bom dinheiro no Kickstarter). “Depois disso, as coisas devem evoluir rapidamente”, disse Abrash.

O programador até comparou a realidade virtual com os smartphones – anos atrás, ninguém acreditaria que celulares teriam interface de toque e alto poder de processamento, mas isso aconteceu e foi um sucesso.

Fonte: RPS

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: