(Fonte da imagem: Reprodução/gamesindustry)

De acordo com o presidente da Ubisoft, Yves Guillemot, o número de pessoas pagando por microtransações dentro de jogos free-to-play (games gratuitos com conteúdo interno restrito a pagantes) já é igual ao número de pessoas que pagam por títulos completos.

Por conta disso, o executivo vê vantagem no sistema e afirma que ele é a saída para o PC, plataforma dominada pela pirataria. Isso porque, segundo Guillemot, 95% das pessoas que jogam os títulos produzidos pela companhia no computador fazem isso ilegalmente.

“Em títulos free-to-play, apenas 5% dos jogadores adquirem conteúdo pago. Como essa é a mesma porcentagem de jogadores que compram efetivamente nossos jogos, o free-to-play acaba sendo mais lucrativo, uma vez que a renda desse gênero aumenta em longo prazo”, explicou o executivo.

Apesar de comentar os lados benéficos do free-to-play, Guillemot não vê o gênero como o futuro dos games – especialmente por conta de novos consoles no horizonte. Por conta disso, a Ubisoft deve manter-se cautelosa, de acordo com o presidente da companhia, em relação às evoluções do mercado.

Fonte: gamesindustry.biz

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: