A demonstração técnica “Agni’s Philosophy” deixou você de queixo caído? Não é à toa, já que havia uma NVIDIA GTX 680 garantindo o espetáculo visual à la Final Fantasy levado para a última edição da feira E3 (Electronic Entertainment Expo). Entretanto, quando se trata de termos mais “práticos”, digamos, a própria Square Enix tem seus receios: será que a próxima geração de consoles realmente conseguirá alcançar o patamar de qualidade ali demonstrado?

Em entrevista à revista britânica EDGE, o diretor criativo e gerente sênior, Takeshi Nozue, afirmou que “Agni’s Philosophy” foi um desafio em termos de RAM. “O tamanho da memória é sempre o maior desafio”, afirmou o executivo. O editor da revista, em seguida, conclui: “A qualidade das texturas em Agni’s Philosophy representa um dispêndio enorme [de memória], e está claro que a próxima geração de consoles precisará carregar uma enorme quantidade de RAM para suportar a tecnologia da Square”.

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Quer dizer, se por um lado a memória disponível no PlayStation 3 foi devidamente “corrigida” no seu sucessor portátil imediato, o PlayStation Vita, o que realmente há no horizonte do PlayStation 4 e seu possível concorrente direto, o assim chamado Xbox 720?

Afinal, embora a arquitetura final dos próximos aparelhos a ocupar o ringue seja bastante incerta, um desenvolvedor anônimo acabou por revelar à referida revista que “uma grande quantidade de memória do próximo Xbox será utilizada para recursos não relacionados a jogos”, deixando, segundo se supõe, uma quantidade relativamente restrita para os games. Bem, de qualquer forma, a Square Enix parece confiante que a tecnologia necessária aparecerá... Concedendo a esperança de que, afinal, “Agni’s Philosophy” pode virar jogo um dia.

Fonte: EDGE

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: