Estamos em um período de crise. Vários países do mundo sofrem problemas econômicos, o dólar teve uma alta repentina e os índices de desemprego continuam em níveis alarmantes em praticamente todos os continentes. De fato, não está fácil para ninguém.

As coisas estão tão complicadas que até mesmo encontrar um imóvel está difícil. Quem está procurando um apartamento para comprar ou alugar já deve ter percebido que os preços não estão nada convidativos e as únicas opções que a maioria dos bolsos consegue suportar são em vizinhanças um tanto quanto duvidosas.

E não estamos falando apenas de grandes capitais ou metrópoles, mas de mundos fictícios dos video games. Se você sempre sonhou em se mudar para a cidade de seu jogo favorito, é melhor você estudar os prós e contras de cada região para não ser enganado pela suposta pechincha e cair em um bairro tomado por zumbis ou próximo a uma bomba nuclear prestes a explodir.

Péssima vizinhança

Quando a região não é bem frequentada

A primeira dica para evitar cair em uma roubada ao realizar uma mudança é conhecer muito bem a nova vizinhança. De nada adianta você comprar um belíssimo apartamento se ele ficar no meio de uma área extremamente violenta de Gotham City, não é mesmo?

O histórico do local fala por si mesmo, afinal, quem conseguiria dormir tranquilamente sabendo que há dezenas de supervilões andando pelas ruas? Ok, sabemos que há um vigilante mascarado que tenta lutar contra o crime, mas sejamos francos: você realmente confiaria em um homem que se veste de morcego todas as noites?

Como se não bastasse os altos índices de violência, você ainda corre o risco de morar ao lado da prisão criada pelo prefeito Quincy Sharp. Já imaginou como seria bacana a reunião mensal da Associação de Moradores de Arkham City?

É claro que a cidade natal do Batman não é a única vizinhança mal frequentada dos games. Antes mesmo do terrível Emergency Day, Jacinto já dava sinais de que investir em um imóvel no universo de Gears of War não era uma boa opção. Por mais que tudo parecesse normal e tranquilo, uma civilização alienígena inteira vivia sob os pés da população, apenas esperando o momento certo para começar uma guerra.

A situação apenas piorou após os Locust subirem à superfície. A principal metrópole de Sera virou uma espécie de fortaleza em que os sobreviventes tentavam levar sua vida normalmente, mesmo com a ameaça constante de ataques. O lado bom é que o valor dos apartamentos deve ter afundado consideravelmente — assim como a cidade inteira.

Perigo iminente

Algumas cidades, por outro lado, não possuem bairros problemáticos, mas uma situação crítica generalizada em que nenhum local é considerado seguro ou recomendado para morar. Por que se preocupar com violência quando tudo pode voar pelos ares a qualquer momento?

Por isso, se Megaton, de Fallout, está em seus planos, retire-a da lista neste exato momento — a não ser, é claro, que você acredite que o mundo vai acabar em 2012 e pretende passar os últimos momentos de sua vida em um local devastado por uma catástrofe nuclear. Os moradores criaram uma espécie de culto que adora uma bomba atômica que permanece ativa e prestes a explodir. É uma questão de tempo para que um maluco apareça e faça com que tudo seja destruído.

É praticamente o mesmo drama de Raccoon City. Antes mesmo de ter sido apagada do mapa pelo governo dos Estados Unidos, ela não era nada amigável. Por baixo de sua máscara de ordem e tranquilidade, havia uma megacorporação desenvolvendo experimentos biológicos que resultaram em uma terrível infestação zumbi. Como se não bastasse, uma bomba foi usada para acabar com o problema. O pior é que nem mesmo os terrenos próximos podem ser utilizados, já que os níveis de radioatividade são enormes.

Desastres (sobre)naturais

Já para quem busca a tranquilidade do interior, não se deixe enganar pelas belas paisagens de Skyrim. Por mais que Winterhold seja um lugar pequeno e supostamente calmo, a chegada dos dragões fez com que ele e todo o continente deixassem de ter paz e vivessem sob o medo constante de um novo ataque. Isso sem falar que você vai ter que aguentar aquele seu vizinho chato fazendo piadas sobre flechas no joelho.

Mas o pior vem exatamente do outro mundo em Tristram e redondezas. Por que diabos alguém guarda uma pedra capaz de libertar o demônio em pessoa e todas as suas forças infernais? Se você tivesse um artefato tão perigoso como esse nas mãos, o mínimo que deveria ser feito era enterrá-lo no lugar mais ermo do mundo. No entanto, a população decidiu mantê-lo por perto, fazendo com que seja preciso aguentar a fúria de Diablo de tempos em tempos.

Além disso, caso você decida adquirir um imóvel nessa região, se prepare para encontrar dificuldades para chegar em casa. Mesmo com todos os problemas descritos, a busca de imóveis foi tão grande que muita gente foi impedida de entrar na área — criando o fatídico episódio do Error 37.

Problemas de gerenciamento

Não é o prefeito que você precisa, mas o que merece

Sabe quando seu dia está uma droga e tudo parece dar errado? O ônibus não passa no horário certo, o trânsito está um caos e um tufão surge para deixar a bagunça ainda maior. Se isso já faz parte de sua rotina, faça as malas e vá embora de SimCity.

Boa parte dos problemas urbanos listados acima é originada de uma única pessoa: o Prefeito. Essa entidade sem nome é responsável pelo gerenciamento da cidade e, por conta de um possível comportamento esquizofrênico, ele toma algumas decisões totalmente contraditórias.

Duvida? Ao mesmo tempo em que o desenvolvimento industrial é exemplar, falhas estruturais em pontos básicos dificultam a vida da população. Para tentar consertar esses problemas administrativos, ele decide simplesmente aumentar a quantidade de impostos. Em resumo, voltamos ao Brasil do início dos anos 90 em época de inflação.

O problema se repete em qualquer game do gênero, com apenas algumas variações. No Japão Feudal de Total War: Shogun 2, por exemplo, você ainda corre o risco de ser convocado para uma guerra.

O problema é você

A névoa psiquiátrica

E para finalizar nossa lista de péssimas vizinhanças, não poderíamos deixar de citar Silent Hill. A famosa cidade enevoada não poderia ficar de fora de uma lista como essa, já que todas as visitas àquele local se transformaram em enormes pesadelos.

Contudo, quem acompanha a série da Konami já percebeu que todos aqueles que passam por lá têm um sério problema psiquiátrico por causa da culpa e precisam olhar para trás para perceber onde erraram. Se você estiver pelas ruas desertas em busca de apartamento para locação, saiba de antemão que há algo de muito errado com você e o ideal é procurar ajuda especializada o mais rápido possível — e que aquele cara com uma pirâmide na cabeça não é um corretor de imóveis.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: