(Fonte da imagem: Reprodução/Gamemaxx)Todos ao mar! Já está disponível a versão open beta de King of Pirates, novo MMORPG (Massively Multiplayer Online Role-Playing Game) da Gamemaxx, empresa que já publica um dos clássicos do gênero no país, Cabal Online. Gratuito, em português e totalmente em 3D, King of Pirates traz o encantamento das histórias de piratas para o universo dos jogos massivos online e, com um enredo instigante e personagens jovens e divertidos, promete satisfazer aos fãs do gênero e atrair novos jogadores para a categoria.

Ingredientes não faltam para seduzir jogadores, inclusive os mais jovens e do sexo feminino. Criado pela empresa chinesa MOLI, King of Pirates remete aos animes e todos os cenários e personagens foram desenvolvidos em alta definição (HD), aumentando a sensação de imersão pelo ambiente do jogo e colaborando para a fantasia do enredo, que tem como tema central a busca de tesouros perdidos.

(Fonte da imagem: Reprodução/Gamemaxx)

"King of Pirates se destaca pela qualidade de imagem e cenários esplêndidos”, diz Gilberto Akisino, CEO da Gamemaxx. Segundo ele, os gráficos em alta definição fazem o jogador se sentir como se estivesse realmente vivendo uma aventura em alto mar. Além disso, segundo Akisino, personagens cômicos e ações divertidas tornam King of Pirates uma experiência diferente em termos de MMORPG.

A história

Para entender as raízes do enredo de King of Pirates é preciso voltar cinco mil anos atrás, quando o imaginário e alegre Continente Ascaron abrigava, em harmonia, diferentes raças. A ambição pelo poder e hegemonia financeira, no entanto, acabou com a paz, gerando conflitos e hostilidade entre os humanos e os Morpheus, também habitantes do Continente e considerados como uma raça inferior. Milhares de anos, histórias e tragédias depois – mais precisamente após um ano de guerra, ou o “1023 Sangrento” como foi chamado o período, o continente dividiu-se em três regiões portuárias: Cidade Prateada, Shaitan e Icicle.

O ambiente de jogo

São nessas regiões portuárias que o jogador de King of Pirates irá– sem trocadilho – mergulhar em busca de tesouros perdidos, enfrentar monstros em terra ou no mar, e barganhar para atingir seus objetivos. Cada cidade tem suas próprias características e reservam ao jogador aventuras diferentes. A Cidade Prateada, por exemplo, fica mais perto do mar. Por ela passam pessoas de toda parte do mundo e, por isso, é o local ideal para vender, comprar e trocar produtos. Já Shaitan, cidade recém-construída no extremo sul do Continente, caracteriza-se pela religiosidade. Por lá, o jogador poderá encontrar o único homem do reino que sabe o sagrado segredo para forjar itens. Os habitantes de Shaitan também são exímios herbalistas e seus poderes de cura são capazes até de reviver os mortos. Já Icicle é separada por um perigoso desfiladeiro. Coberta de neve e com boa parte em ruínas, é habitada por monstros e zumbis que atacam os inocentes viajantes. Por outro lado, é um excelente lugar para os caçadores treinarem suas habilidades.

 Quatro personagens, inúmeras aventuras

(Fonte da imagem: Reprodução/Gamemaxx) King of Pirates tem quatro personagens, que se multiplicam em profissões diferentes, aceitam customizações e conduzem a história. Cada conta pode ter até três personagens, mas, uma vez escolhido o ‘seu’ personagem, o jogador não poderá trocar. Por isso, é bom conhecer a personalidade de cada um. O jovem Lance é o ídolo das garotas. Lindo e aventureiro, ele tem dezenas de cabeleiras e roupas diferentes, à escolha do jogador. A partir de determinados níveis do jogo, Lance pode ser promovido a explorador, caçador ou guerreiro. Já Carsise, é simples, bravo, musculoso e tem vocação limitada, podendo se tornar apenas um guerreiro. Phyllis é uma garota sexy, misteriosa e que pode ser promovida a exploradora, herbalista ou caçadora. Por último, Ami, uma eterna criança, às vezes amável e fofa, outras caprichosa e mal educada. Ami também pode se tornar uma herbalista ou exploradora. Os quatro personagens, vale lembrar, são humanos e têm um objetivo comum: obter riquezas e recompensas ao longo do jogo ou ajudar os outros habitantes do continente.

As missões

(Fonte da imagem: Reprodução/Gamemaxx)Em terra firme ou em mares nem sempre calmos, o jogador de King of Pirates terá que cumprir incontáveis e insólitas missões como, por exemplo, encontrar uma bola de pelo de cacto que está num melão gigante! O jogador pode escolher participar de determinada missão ou seguir outro caminho. Porém, se decidir enfrentar,  terá que seguir até o fim. Mas vale a pena enfrentar os monstros e as turbulências do barco, entre outros desafios, pois sempre há uma boa recompensa. As batalhas, outro ponto forte de King of Pirates, acontecem em terra e no mar. A aventura, no entanto, começa antes, pois para adquirir um barco de batalha o jogador já deverá ter superado várias missões. O sistema lembra o jogo de tabuleiro “batalha naval”, ou seja, estando em uma área de batalha, um barco de batalha pode atacar outros. O barco com possibilidade de ser atacado recebe um alerta. Além do mais, o mapa do jogo permite visualizar a presença de inimigos próximos. Além das missões do jogo e das batalhas, o jogador de King of Pirates ainda terá eventos extras promovidos pela equipe de Gamemasters (GMs) da Gamemaxx e mais as surpresas que só um MMORPG proporciona.

 Vinte milhões de jogadores

King of Pirates é o nome da versão em português de Tales of Pirates 2, que já conta com vinte milhões de jogadores em países da América do Norte, Rússia, Tailândia, Singapura, Taiwan, Hong Kong e Malásia.

Para jogar King of Pirates é preciso, no mínimo, um computador PC de 800 MHz, 256 MB de RAM, HD de 15 GB e placa de vídeo de 16 MB 3D. Roda com Windows 98/ ME/NT/2000/XP/Vista e 7, mas recomenda-se do Windows 2000 para o mais atual, bem como CPU de 2.4GHz, 512 MB de RAM, HD de 30 GB e placa de vídeo ATI 9200/Nvidia FX5200 ou melhor.

King of Pirates é de graça. Para participar da fase open beta – que deve ir até o final de abril – basta criar uma conta no site oficial.

Via Assessoria de Imprensa

Cupons de desconto TecMundo: