O ambiente organizacional é um local no qual se trabalha e que deveras necessita de silêncio, concentração, limpeza e padrões muito rigidamente estabelecidos. Dessa forma, os funcionários estarão expostos a poucas distrações e poderão focar mais em seus índices de produtividades e no cumprimento extensivo de metas.

No entanto, o advento da internet e a popularização dos serviços oferecidos pela rede mundial de computadores fez com que tais conceitos convencionais de organização empresarial se tornasse “obsoletos” e passassem por drásticas reformas. Em determinados casos, foi preciso rever alguns conceitos primários de organização e, certamente, reformulá-los de acordo com as necessidades vigentes no mercado.


Fonte: Tecmundo

A Google foi uma das pioneiras no quesito “descontração” para o local de trabalho. A questão se torna mais radical ainda quando o ramo em questão é o do entretenimento. Mais precisamente, nas empresas que trabalham com games o clima organizacional é obrigatoriamente descontraído.

Trabalho com jogos: assunto divertido

Companhias voltadas para o mercado de games estão inevitavelmente relacionadas com diversão. Independente do gênero dos jogos ou das plataformas para as quais os trabalhos estejam voltados, o entretenimento faz parte inerente dos negócios, principalmente das desenvolvedoras. As grandes empresas do ramo estão ficando cada vez mais descontraídas e com cada vez mais regalias para os funcionários.

Escritório do YouTube na Califórnia. Fonte: Reprodução/Universia

O reflexo dessas atitudes é a melhora na qualidade de vida dos trabalhadores, que por sua vez produzem com mais eficiência. Além de todas essas questões técnicas, o prazer e os devaneios são inerentes ao assunto em pauta diariamente. Como trabalhar com títulos como Catherine, Grand Theft Auto ou outros games, sem descontração e tranquilidade?

Assim, quem exerce algum cargo na Blizzard, por exemplo, certamente é um apreciador de Diablo, WoW ou StarCraft. Em outras palavras, a pessoa realmente gosta do que faz e acredita no próprio trabalho. O que nos leva a concluir que diversão e seriedade podem caminhar de mãos dadas.

Descontração com seriedade

Engana-se quem acha que a descontração nas empresas cause um trabalho sem seriedade ou com pouca relevância. A maleabilidade de condições de trabalho não implica em redução de metas ou na ampliação dos prazos. Muito pelo contrário: o ambiente descontraído propicia o cumprimento dos afazeres dentro do tempo esperado.

Mapa interno da Blizzard. Fonte: Reprodução/GiantBomb

Outro benefício notável é o atendimento ao público. Responder aos comentários ou às duvidas dos usuários de determinado produto é um luxo que pouquíssimas empresas podem dar aos funcionários. Em geral, existe um departamento especializado apenas nisso. No entanto, o maior contato com as pessoas proporciona um feedback mais direto do que está sendo realizado e permite que falhas possam ser apontadas mais rapidamente e corrigidas na mesma velocidade.

Em termos de procurar emprego, a descontração do ambiente organizacional pode se configurar como um dos principais diferenciais na escolha da opção certa. Tanto para a empresa, que pode selecionar uma pessoa que cumprirá funções nas quais ela realmente está interessada (não que a remuneração não seja importante); quanto para o próprio funcionário, que irá para seu emprego com o maior prazer possível.

Blizzard, Google e Valve: as gigantes da descontração

Quem sabe o que é internet, deve conhecer o Google ou, pelo menos, muito provavelmente já ouviu falar inúmeras vezes no nome da empresa. E, em termos empresariais, a gigante da internet se tornou um sinônimo de ambiente organizacional descontraído. Fliperamas, escorregadores, pessoas trabalhando sem horário fixo de entrada e saída — apenas orientados por uma meta diária de produção.

Escritório da Blizzard. Fonte: Reprodução/GiantBomb

Por outro lado, a Valve é famosa por pedir para os próprios jogadores enviarem seus feedbacks para os produtores da empresa, sem atravessadores. E o mais incrível: todos os emails são respondidos, independentemente do assunto que esteja em questão e mesmo que as mensagens sejam enviadas de maneiras “pouco polidas”.

Já a Blizzard é tão famosa por sua maneira única de trabalhar que já foi tema de vários programas de TV, inclusive do famoso seriado South Park. No episódio “Make Love, Not Warcraft”, o escritório da empresa foi retratado como plano de fundo para as discussões que a equipe de produtores faz em relação ao jogo World of Warcraft.

NZN — o exemplo nacional

Para quem não conhece (ou não tem certeza), a No Zebra Network (NZN) é a empresa responsável por manter o Baixaki, TecMundo, Baixaki Jogos e vários outros grandes sites no ar. E para manter tantos “departamentos” funcionando, é necessária uma grande equipe de pessoas trabalhando para que os leitores possam estar sempre por dentro de tudo o que rola no mundo da tecnologia de games e de entretenimento.

A equipe que analisa os games do BJ, por exemplo, conta com vários consoles a disposição, incluindo o novíssimo PlayStation Vita — além de um fliperama—, para poder proporcionar para os leitores as análises com a maior qualidade possível. O ambiente fica tranquilo e propício para discussões e debates que tornarão as opiniões menos tendenciosas e com o maior profissionalismo possível.

Lounge. Fonte: Tecmundo

Tudo isso depois de pegar um dos patinetes da empresa e ir até o lounge para buscar um capuccino quentinho!

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: