(Fonte da imagem: The Verge)

Criar um jogo de video game já não é uma tarefa tão complicada como poderia parecer anos atrás. Com as ferramentas disponíveis na atualidade, até mesmo alguém com conhecimentos básicos em programação é capaz de desenvolver um game simples.

Contudo, a tarefa de criar jogos não é mais uma exclusividade dos seres humanos. Essa é a proposta por trás do Angelina, uma inteligência artificial criada para a construção de jogos. A ideia é de Michael Cook, estudante de PhD do Imperial College London.

Seu software é capaz de criar diferentes aspectos de um jogo, como layout das fases, comportamento dos inimigos e fases-bônus, entre outros elementos. A montagem é feita aleatoriamente, mas antes de o jogo ser finalizado o sistema simula partidas pelo menos 400 vezes, visando colocar nas fases mais avançadas os elementos que proporcionem um maior grau de dificuldade para o jogador.

Os jogos criados pelo computador são simples, nada além de gráficos 8-bits, e os recursos de áudio ainda precisam ser melhor trabalhados. Entretanto, o desenvolvimento do Angelina é o primeiro passo no auxílio a projetistas humanos, que podem colocar à prova suas criações. Você pode conferir alguns trabalhos, feitos com a plataforma, acessando o site oficial do projeto neste link.

Cupons de desconto TecMundo: