“Eu não acredito que ele fez isso!” É, mas ele fez. O mundo dos games tem a excelente oportunidade de presentear os jogadores com alguns momentos que, definitivamente, nunca poderiam ser vistos na vida real.

Você já deve ter conferido vários jogos que trazem eventos capazes de fazer inveja à imaginação de qualquer diretor de Hollywood, já que trazem uma intensidade extrema e vários fatos que jamais se concretizariam fora do ambiente virtual.

Existem centenas de exemplos que podem ser facilmente classificados como implausíveis se comparados com a nossa realidade. Seja em um jogo realista ou até mesmo em títulos fantasiosos, uma coisa é certa: você pode se surpreender a qualquer momento.

Pensando nisso, o Baixaki Jogos resolveu criar uma lista com dez dos momentos mais “eu não acredito nisto” do mundo dos games. Para ilustrar, citamos não apenas título, mas as missões específicas em que seu queixo vai ao chão enquanto você tenta se reconstruir para encontrar uma explicação para tudo isso. Preparado?

“Ô loco meu!” Sério que isso está acontecendo?

Resident Evil 5

Para iniciar nossa seleção, nada melhor que um dos títulos mais controversos da série Resident Evil. O quinto título coloca você na pele de Chris Redfield e Sheva Alomar, que, com nada mais que suas habilidades resultantes de muito treinamento militar, decidem tentar salvar o mundo e desbancar a Umbrella.

Tudo bem, nós até engolimos algumas acrobacias e feitios realizados pelos heróis durante a campanha. Mas, há um momento em que a Capcom realmente forçou a barra. Ou melhor: em que Chris forçou a barra.

Atenção para spoilers (revelação sobre o enredo) a seguir.

Nos momentos finais do game, Chris enfrenta Wesker em meio a rochas e lava. Uma dessas rochas, que tem o dobro do tamanho do herói e provavelmente pesa quase uma tonelada, deve ser movida para que Chris tenha mais chances no combate. Desesperado com a situação, o durão decide simplesmente socar a gigantesca rocha até que ela finalmente sai rolando, como se fosse feita de isopor. É nessa hora que você larga o controle.

Demons Souls

Demon’s Souls, assim como diversos outros títulos desta lista, é um jogo inteiramente implausível, se comparamos com a realidade. Entretanto, existem momentos que se tornam absurdos até mesmo para o universo do game.

Um deles acontece logo no início, quando o jogador enfrenta um gigantesco demônio. A criatura pode matá-lo facilmente desferindo apenas um ou dois golpes. Afinal, não poderia ser diferente, já que estamos nos estágios iniciais do título, sem qualquer armadura ou arma.

No final das contas, você acaba morrendo e o jogo continua como deveria. Mas, o mais implausível de tudo é que você pode matá-lo. Com muito esforço e habilidade, um simples humano que veste uma tanga e carrega um porrete consegue derrotar uma criatura “casca grossa”.

Uncharted 3: Drake’s Deception

Drake é uma mistura de Indiana Jones com Ethan Hunt, interpretado por Tom Cruise na série Missão Impossível. E o resultado disso não poderia ser mais insano. Durante o terceiro game da série, Drake volta a participar de diversos momentos que deixam o jogador de queixo caído.

Em um deles, Drake é lançado para fora de um avião cargueiro, mas, mesmo assim, consegue se segurar e acaba retornando à aeronave. Além de mostrar habilidades inacreditáveis, Drake ainda consegue eliminar alguns inimigos durante o inacreditável evento.

Dead Space

O que falar? Temos um zelador espacial que simplesmente altera o futuro de toda a humanidade. Além disso, o cara elimina alienígenas utilizando apenas instrumentos “convencionais” de um engenheiro. O jogo inteiro é uma missão impossível.

Dead Space (Fonte da imagem: Ubisoft)

The Legend of Zelda: Ocarina of Time

O Water Temple. Eis uma das criações mais sacanas da história dos games. Quem já passou por aqui (ou ainda está entalado) sabe que é muito fácil se perder nos enigmas traiçoeiros que habitam o Templo da Água. Além das portas trancadas, você ainda tem de lidar com as alterações no nível da água. Nenhum ser humano ou elfo seria capaz de resolver aquilo — talvez você, que tenha deixado o jogo de lado após esta fase, seja uma prova disso.

The Legend of Zelda - Ocarina of Time (Fonte da imagem: Nintendo)

Shadow of the Colossus

A aventura de Wander pode até parecer algo simples nos primeiros instantes do game. Mas, assim que você encontra o primeiro e gigantesco Colossus é possível perceber que tudo é realmente maior do que parece. As criaturas têm o tamanho de prédios e, mesmo assim, um humano “normal”, portando apenas uma espada e um arco e flecha, consegue escalá-los e coloca-los no chão.Destaque para o último chefe, que é dividido em andares, de tão gigantesco.

Shadow of the Colossus (Fonte da imagem: Sony)

God of War II

A série God of War é outro exemplo composto quase que inteiramente por momentos absurdos. Mas, há um momento em que o lendário Kratos se destaca. No final do segundo game, em uma batalha com Zeus, o Fantasma Espartano retorna do passado para impedir que o próprio Zeus elimine... Kratos! Além de evitar sua própria morte, o guerreiro ainda consegue eliminar ninguém menos que Zeus.

Mass Effect 2

No primeiro game, Shepard salva a Citadel, a estação espacial mais importante da galáxia. Como se não bastasse, no segundo jogo, o herói retorna e parte para o centro da galáxia, invadindo o lar dos Collectors, os servos dos Reapers, e descobre que a situação está ainda pior do que imaginava. Tudo isso com ajuda de menos dez pessoas e em um local jamais visitado por qualquer ser humano.

Mass Effect 2 (Fonte da imagem: Ubisoft)

Metal Gear Solid

A lendária obra dos games traz uma das batalhas contra chefes mais memoráveis e surpreendentes de todos os tempos: Psycho Mantis. A obra de Hideo Kojima tem seu próprio universo, que é bem fiel à realidade em diversos aspectos. Mas, quando essa luta se inicia, o título traz uma metalinguagem totalmente inesperada, com Mantis ciente de que está lidando com um jogador, e não apenas com Solid Snake. O resultado? Você deve mudar seu controle de slot para poder derrotá-lo. Implausível, mas alucinante.