Em menos do que duas semanas, nos dias 27 e 29 de setembro, serão lançadas, respectivamente, as próximas edições de Pro Evolution Soccer e FIFA, duas franquias de futebol que fazem a diversão dos alucinados pelo esporte que nasceu bretão, mas que cresce cada dia mais brasileiro.Você leu aqui a nossa opinião sobre as últimas demonstrações dos dois games, disponibilizadas recentemente pela Konami e pela EA Sports. Agora, o Baixaki Jogos preparou um especial com todas as novidades dos títulos, assim como comparações com as versões anteriores.

Não pretendemos realizar aqui uma competição direta entre os dois games. Claro que cada pessoa possui as suas preferências, mas o objetivo deste artigo é apresentar os recursos de cada um dos títulos para que todos possam conhecer mais a respeito de duas das mais consagradas franquias do mundo dos games. 

FIFA 12: mudanças sutis, mas que fazem toda a diferença

Na demonstração lançada pela Electronic Arts na semana passada, um dos principais comentários que podia ser ouvido em fóruns de discussão a respeito do game dizia que FIFA 12 era muito parecido, se não igual, com o seu antecessor.

Talvez por conta da demonstração ter um elenco limitado e oferecer apenas o modo Amistoso, essa tenha sido justamente a sensação transmitida. Afinal, dentre todas as inovações apresentadas pelo game, a única mais aparente seja a nova engine de impactos que, além de proporcionar mais realismo às animações, praticamente acaba com o problema com o problema de clipping da série.

Mas então, o que realmente mudou em FIFA 12? O game sofreu algumas modificações que podem parecer pequenas a princípio, mas pode apostar que elas fazem toda a diferença na hora da partida. São elas:

Pro Player Intelligence (Inteligência de Craque)

Quem gosta de acompanhar jogos pela televisão está cansado de ouvir como jogadores como Ronaldinho Gaúcho e Ganso possuem uma grande visão de jogo. Ou seja, são atletas que se destacam e podem mudar o placar com jogadas rápidas realizadas graças à sua grande compreensão do campo.

A EA Sports procurou recriar essa qualidade em FIFA 12 com a Pro Player Intelligence (algo como “Inteligência de Craque”, em tradução livre). Assim, para que os times controlados pelo computador atuem de forma realista, jogadores conhecidos por ter essa habilidade terão uma maior noção sobre o jogo e poderão realizar jogadas mais interessantes.

     O jogador à esquerda "não vê" o companheiro livre na ponta direita, ao contrário de seu colega da tela da direita   (Fonte da imagem: Divulgação/EA Sports)

Na imagem acima, retirada de um vídeo de divulgação do game, há uma comparação entre dois jogadores com visões de jogo distintas. Enquanto o atleta da esquerda possui uma visão mais limitada, o da direita utiliza o seu amplo conhecimento do campo para encontrar um jogador livre na ponta direita, para o qual pode lançar a bola e, quem sabe, definir o jogo.

A nova engine de impacto e a importância da marcação

Outra mudança significativa de FIFA 12 diz respeito ao posicionamento dos jogadores que estiverem defendendo. Enquanto uma tática comum nos jogos anteriores consistia em atrair um zagueiro adversário para o meio de campo e, consequentemente, acabar o esquema tático do outro time, isso será mais difícil agora.

Desse modo, o game força a criação de jogadas para adentrar o outro lado do campo, assim como o uso de dribles para continuar com a bola após as divididas dos zagueiros. E é aí que entra o novo sistema de defesa do game, que inclui a nova engine de impacto.

Assim, no lado do ataque, se fará necessário o uso de mais jogadas de habilidade para poder chegar até ao gol adversário. Já para a defesa, será necessário saber o jogador certo a ser marcado, assim como se vale a pena arriscar um carrinho ou procurar uma dividida mais segura.

Tudo isso deve ser calculado bem, pois em todos os casos, de qualquer modo, o encontrão entre os jogadores irá alterar a sua velocidade, da mesma forma também como será possível mudar o rumo da bola, assim como acontece em jogos reais.

PES 2012: jogador 1 passa para Jogador 1 que chuta e é GOL!

A Konami disponibilizou até o momento duas demonstrações da próxima versão de seu simulador de futebol. Enquanto desde o início o recurso que todos queriam testar era o tão divulgado sistema de controle de dois jogadores simultâneos, esse recurso pôde ser testado apenas parcialmente na primeira demo.

Já a segunda demo, lançada na semana passada, finalmente deu aos fãs a chance de utilizar o novo sistema. E assim todos perceberam que o sistema, assim como é possível imaginar, é bastante difícil de ser utilizado. Afinal, prestar atenção em dois cantos da tela e realizar os comandos certos é bastante desafiador.

Contudo, a novidade garante para aqueles que a dominarem muito mais precisão no desenvolvimento de jogadas. Afinal, ninguém melhor do que você para saber como e para quem você quer que sejam feitos os passes e lançamentos. Ainda assim, quem não conseguir se acostumar (ou prefere não arriscar) pode diminuir a sensibilidade da função, ou até mesmo desligá-la completamente.

Aprendendo cada segredo

Além de mudanças substanciais em sua estrutura de jogo (como o fim do estranho sistema de pênaltis presente em seu antecessor), a Konami adicionou o modo Training Challenge, na qual os jogadores poderão tentar realizar pequenos desafios que os ajudarão a aprender todos os segredos game, mais ou menos da mesma maneira feita pelos Trials de Super Street Fighter IV.

Assim, em vez de oferecer um simples modo para treinar faltas, o game desafia o jogador a realizar a cobrança e acertar apenas em um lado específico do gol. Em outra pequena missão, deve-se golear a partir de um escanteio dentro de um pequeno limite de tempo. Desse modo, a companhia tenta ensinar aos seus fãs todos os segredos de sua obra ao mesmo tempo em que os jogadores se divertem.

Vestindo a cartola

Pode-se dizer com segurança que boa parcela dos fãs de Pro Evolution Soccer (assim como os de FIFA) se contentam com amistosos, partidas online e as diversas competições disponibilizadas pelas equipes de desenvolvimento.

No entanto, há também os fãs que gostam dos modos de simulação e evolução. Enquanto nas versões anteriores do game existia o modo Become a Legend (no qual os jogadores podiam assumir o papel de um atleta em ascensão), Pro Evolution Soccer 2012 promete deixar os fãs brincarem cartola de um clube.