Seria o título Slavery, que ainda não teve data de lançamento oficial para PlayStation 3, Xbox 360 e PC, uma das grandes “trollagens” do mundo da internet? O game possui até site oficial, porém Javelin Reds, suposto criador da obra, simplesmente não existe. As referências telefônicas caem em uma caixa de mensagens da “Google voice”, com código de área do Estado americano de Kentucky, além do endereço de email aparentemente não estar ativo.

O belo trailer do outrora vindouro game Slavery apresentava uma premissa de enredo tremendamente de mau gosto. Como o próprio nome do jogo já indica, a história é toda sobre a escravidão propriamente dita. O jogador deveria comprar escravos, explorá-los e vendê-los pelo maior preço possível, tornando-se, assim, o maior mercador de humanos trabalhadores possível.

Vários sites noticiaram a polêmica, principalmente o The Escapist, que apontou que, apesar de o game possivelmente não existir, ele trouxe à tona a questão mais polêmica de temática desde o lançamento (e proibição) de Grand Theft Auto. Você jogaria esse título sobre escravidão?

(Fonte da imagem: Site oficial / Slavery)

[ATUALIZADO] A Microsoft, a Sony, a SEGA e a Creative Assembly negaram ter qualquer conhecimento sobre a existência de Slavery: The Game. Na semana passada, no site oficial do improvável título, o lançamento foi anunciado para o segundo trimestre de 2012.

Alguns grupos criaram dois manifestos na rede social Facebook, sendo que um incentiva o boicote ao título escravocrata e o outro pede o banimento perpétuo da obra. O site Next-Gen publicou depoimentos oficiais da Sony e Microsoft, negando que o game seja para seus consoles e afirmando que nem têm intenção de permitir que isso aconteça.

Via Baixaki Jogos

Cupons de desconto TecMundo: