O game Age of Empires Online foi lançado nesta semana e já causa polêmica. Isso porque o título, cujo instalador foi disponibilizado gratuitamente em seu site oficial, acaba de receber um DLC ao módico custo de R$ 279.

Não, você não leu errado: é a metade de um salário mínimo em conteúdo extra para o RTS da Microsoft. A informação causou muita discussão em fóruns internacionais, já que muitos jogadores consideraram o valor de US$ 100 — cerca de R$ 158 no câmbio atual — um absurdo. No Brasil, esse preço quase duplica.

Img_normal

Para amenizar os ânimos, a gerente de comunidade do game, Kristin Reilly, explicou que o valor elevado do DLC serve para compensar o fato de o jogo ser oferecido de graça para qualquer usuário. Mais do que isso, Reilly ressalta que não se trata de apenas um elemento extra para Age of Empires Online, mas de um passe que dá acesso a todo o conteúdo a ser lançado nos próximos seis meses, incluindo novas civilizações.

Ela ainda diz que essa foi a melhor solução encontrada para o estúdio para manter o lançamento gratuito. Além disso, como relembra Reilly, todos os DLCs são opcionais e podem ser comprados separadamente, permitindo que as pessoas filtrem apenas aquilo que o agrada caso não queiram parar US$ 100 pelo pacote completo.

Porém, a dúvida que resta é: por que o valor cobrado no Brasil corresponde a 79% do custo americano se estamos falando de um conteúdo digital?

Via Baixaki Jogos

Cupons de desconto TecMundo: