Mesmo a Nintendo tendo finalmente revelado ao mundo o Switch, diversas perguntas importantes sobre o novo console continuam sem resposta. Entre elas, está a viabilidade econômica da plataforma — no passado, muitos atribuíram a falta de sucesso ao Wii U ao fato de que ele é muito focado em agradar somente aos fãs mais hardcore da fabricante.

Ciente disso, o site Games Industry International consultou alguns analistas de mercado para descobrir o que eles pensam sobre o dispositivo. Embora diversos aspectos do aparelho ainda devam ser revelados em uma data futura, já é possível especular qual será seu posicionamento de mercado.

“O trailer do Nintendo Switch revelou um posicionamento de produto que tenta se defender contra o aumento robusto de oportunidades nos mercados de smartphones e tablets ainda mantendo um apelo a jogadores tradicionais que procuram por uma solução para a tela grande em casa”, afirma Piers Harding-Rolls, chefe do departamento de games da IHS. Segundo ele, a companhia só tem que tomar cuidado para não oferecer experiências consideradas abaixo do padrão para seus consumidores ao tentar fazer várias coisas de uma só vez.

Qual é o público-alvo?

 Atualmente estou preocupado que eles estejam oferecendo somente outro tablet com controles

Harding-Rolls acredita que, ao focar o anúncio em jovens adultos, a fabricante tem que tomar o cuidado de garantir o suporte a jogos third-party disponíveis em outras plataformas. “Eles precisam de uma mensagem mais direta. Atualmente estou preocupado que eles estejam oferecendo somente outro tablet com controles”, afirma David Cole, da DFC Intelligence.

Já Joost Van Dreuner, da SuperData, acredita que a Nintendo tem que definir melhor a sua audiência. “Tenho minhas reservar quando ao foco de sua audiência. O Switch provavelmente vai ser mais popular entre os jovens: sua funcionalidade é especialmente voltada a pré-adolescentes e adolescentes. Enquanto o dispositivo parece menos com um brinquedo do que o acostumamos a receber da Nintendo, ele oferece multiplayer local e a habilidade de várias pessoas jogarem usando um único console que se focam no público tradicionald a Nintendo”.

Dr. Serkan Toto, especialista ano mercado mobile asiático, não está muito empolgado com o console. “Sinto muito, mas uma posição portátil/console de mesa é assim tão inovadora em 2016? Estou preocupado com o grupo alvo do dispositivo: quem mais além dos fãs hardcore vai comprar o Switch? Ele não tem uma característica matadora e eu sinto que vai ser muito difícil a Nintendo conquistar os fãs casuais que estão no universo mobile agora”.

A questão do preço

Para Michael Pachter, analista de mercado da Wedbush Securities, o fator que mais deve determinar o sucesso inicial do Switch é seu preço. “O preço depende basicamente das especificações. Se elas forem próximas do PS4, acredito que eles podem atingir um patamar próximo (US$ 249) e, no máximo, US$ 299. Se as especificações forem mais fracas, o preço pode ser mais baixo”.

“Se eles estiverem próximos do PS4, eles estão tornando o port de jogos mais fácil para os desenvolvedores (e mais barato), e acredito que eles vão ter bastante suporte third-party. Se as especificações são mais fracas, os ports vão ser custosos e mais difíceis de ocorrer. Então minha ‘previsão’ é que as especificações e o preço vão ser similares ao PS4, o Switch vai ter muito suporte third-party e vai ser muito bem-sucedido. Se elas forem mais fracas ou se o preço for muito alto, as vendas vão sofrer pela falta de suporte ou por causa de um preço pouco competitivo”.

Para van Dreunen, da SuperData, o ideal seria que o console chegasse às lojas em um bundle com Zelda ou Mario kart por menos de US$ 300. Para ele, isso seria muito importante para conquistar rapidamente uma boa base de fãs. “Qualquer valor acima disso vai limitar severamente seu potencial mercadológico”.

Via TecMundo Games.

http://games.tecmundo.com.br/noticias/analistas-questionam-verdadeira-audiencia-nintendo-switch_826125.htm?f

Cupons de desconto TecMundo: