(Fonte da imagem: Baixaki Jogos)

O presidente da id Software, John Carmack, afirmou que passou mais tempo no desenvolvimento de Rage do que gostaria. De acordo com ele, por conta do grande tempo gasto na produção do jogo, sua opinião a respeito de mudanças baseadas no desejo de buscar novas tecnologias mudou.

“Todo aspecto de Rage, como as animações e a inteligência artificial, poderia ser melhorado se gastássemos mais dois anos o produzindo. Porém, acho que faríamos um melhor uso de nossos recursos se produzíssemos dois jogos no mesmo período” explicou.

Saída do mercado

Carmack também afirmou que, a princípio, ele não queria estar envolvido no processo de licenciamento de tecnologias. Isso porque isso afeta o trabalho de muitas equipes, inclusive de fora da sua própria empresa.

“Quando proponho uma grande mudança aqui dentro, é mais fácil. Vai ser ruim no começo, mas depois tudo fica melhor. Mas ninguém quer fazer isso influenciar a vida de tantas pessoas.”, explicou.

O presidente da id Software também reconhece que a Epic Games (de Gears of War) é a líder no segmento de licenciamento de engines, mas não vê problemas com isso. “Eles fizeram um bom trabalho. O mercado era nosso, mas não era nosso desejo permanecer com ele”, completou Carmack.

Segundo ele, não há problema nenhum se alguém decide utilizar uma ou outra engine. Ele reconhece que a própria Tech 5, desenvolvida pela id Software, não é mágica e não daria certo em The Elder Scrolls V: Skyrim — game que requer a renderização de áreas muito extensas.

Desde o ano passado, a id Software não licencia a sua engine Tech 5 para jogos desenvolvidos por outras empresas, com exceção daqueles que são publicados pela Bethesda Softworks.

Via Baixaki Jogos

Cupons de desconto TecMundo: