(Fonte da imagem: Reprodução/Transportation US)

O Departamento de Transporte dos Estados Unidos, juntamente com o setor de Segurança de Tráfego em Rodovias Nacionais, apresentou um projeto que pretende transformar as ruas do país do Tio Sam em vias muito mais seguras – projeto que possivelmente pode ser exportado para outros países se for bem aplicado.

Um relatório com mais detalhes do planejamento deve ser divulgado nas próximas semanas, porém já podemos saber como será esse novo conceito de tráfego.

Trata-se de um grande e ousado passo nos sistemas de comunicação dos carros do país. Através de sensores e conexões com os carros próximos, os veículos poderão identificar quando outros automóveis estiverem por perto, diminuindo de velocidade automaticamente para evitar possíveis batidas.

Batizado de V2V (vehicle to vehicle communication), os carros podem trocar informações como posicionamento, velocidade e percurso dez vezes por segundo com base em seus sensores – testes com esse tipo de tecnologia já são realizados há alguns anos.

Um trânsito mais seguro e inteligente

Anthony Fox, secretário da US Transportation Security, disse que o novo aparato tecnológico vai desempenhar um papel importante no trânsito ao ajudar com que os motoristas evitem prováveis batidas, já que melhorará os trajetos e os percursos das pessoas.

As empresas automobilísticas se mostram interessadas no projeto, já que o conceito de "carro inteligente e conectado" cresceu bastante nos últimos anos, porém existem alguns empecilhos para que o V2V se torne popularmente real.

(Fonte da imagem: Reprodução/Transportation US)

Em primero lugar, é claro que as conexões entre os carros devem ser bastante comuns e rápidas para que o sistema funcione corretamente. Além disso, tal rede de comunicação de veículos também pode evitar congestionamentos, já que os carros vão desacelerar ao se aproximar de determinadas regiões, fazendo com que o fluxo de automóveis ande de modo mais natural, preventivo e inteligente.

Contudo, para que essa tecnologia de comunicação se torne possível, as montadoras precisam de um novo conjunto de normas que devem ser aplicadas na produção de seus automóveis (algo que pode ser um tanto difícil de obter), pois tal sistema só pode funcionar eficientemente se todos os veículos se conectarem. Mas mesmo que o projeto demore para sair do papel, o seu anúncio público já indica que ele está sendo devidamente estudado.