A Uber tinha planos em um passado recente de formar uma parceria com ninguém menos que a Tesla

A Uber anda atolada em uma porção de problemas tanto lá fora quanto aqui no Brasil. Dentre eles, o que mais incomoda a empresa é o processo recebido da Waymo, a companhia de carros autônomos da Google que a acusa de espionagem industrial. Para completar o revés, ficamos sabendo que a Lyft, principal concorrente da plataforma de caronas pagas nos Estados Unidos, está se unindo com a Waymo justamente para aproveitar sua tecnologia.

Após esses fatos, vem a público agora uma informação de que a Uber tinha planos em um passado recente de formar uma parceria com ninguém menos que a Tesla, pioneira no mercado de carros elétricos e que já está em fase de testes avançados com seus autônomos. Os dados foram obtidos pela Bloomberg a partir de um trecho do novo livro “Wild Ride”, de Adam Lashinsky, editor executivo da publicação Fortune.

Tem muita gente querendo condenar a Uber ao caixão...

Tá tudo no livro

Segundo o trecho, o CEO da Uber Travis Kalanick teria procurado o CEO da Tesla Elon Musk em busca de uma parceria entre as duas empresas com foco no desenvolvimento de carros autônomos em parceria sem saber que a montadora já estava com planos avançados nessa área, vendo-a, inclusive, como prioridade. Musk desconversou e tentou convencer Kalanick de que essa união não fazia muito sentido.

A Tesla, que já via os carros autônomos no futuro da empresa, divulgou um planejamento de 10 anos nos dias após essa conversa ter acontecido

A ideia da parceria surgiu na cabeça de Kalanick após sua empresa ter tomado um prejuízo enorme ao tentar ingressar no mercado chinês. A Apple investiu cerca de US$ 1 bilhão, ou R$ 3,3 bilhões, na empresa Didi Chuxing, que atua na área do transporte particular na China. Para enfrentar tanto ela quanto a Apple, o CEO da Uber teria procurado Musk para entrarem juntos no ramo dos carros autônomos.

A Tesla, que já via os carros autônomos no futuro da empresa, divulgou um planejamento de 10 anos nos dias após essa conversa ter acontecido. Coincidência ou não, esse manifesto mencionava um possível serviço de caronas pagas realizadas pelos veículos autônomos da empresa, inclusive permitindo que seus proprietários ganhem dinheiro alugando-os.

Adam Lashinsky, autor de "Wild Ride"

Uber sozinha

A obra tem seu lançamento previsto para a semana que vem

Dessa forma, a Uber acabou sobrando sozinha e tendo que correr atrás de desenvolver seus veículos autônomos por conta própria, ou como a Waymo os acusa, com a ajuda de um ex-funcionário da Alphabet que teria montado uma empresa falsa apenas para conduzir informações confidenciais para a Uber.

Se levarmos em conta o livro anterior de Adam Lashinsky sobre a Apple, muita coisa interessante e informações relevantes serão reveladas para o público. A obra tem seu lançamento previsto para a semana que vem e já pode ser reservada pelo site norte-americano da Amazon clicando neste link.