A Sony Pictures enviou uma carta ao Twitter “pedindo” a cooperação da rede social na remoção de tweets que contenham conteúdo de emails e outros materiais vazados de seus servidores no caso do hack que a empresa sofreu no fim de novembro. Além de emails, filmes inteiros que ainda não foram lançados caíram na internet e, agora, o estúdio tenta amenizar os danos.

Esse pedido de cooperação na verdade pode ser interpretado mais como uma ameaça do que qualquer outra coisa. Parte do texto enviado pelo advogado da Sony Pictures à rede social diz o seguinte:

“A Sony Pictures Entertainment não consente com a posse, análise, cópia, disseminação, publicação, upload, download, ou com qualquer outro tipo de uso de informações roubadas por parte do Twitter ou de responsáveis por contas do Twitter. Requeremos a cooperação na suspensão de contas de qualquer usuário que procure disseminar informação roubada no Twitter.”

Se a rede social não concordar com isso, a Sony Pictures vai “responsabilizar o Twitter por qualquer dano ou perda derivada da disseminação desse conteúdo”.

A carta

Uma carta parecida foi enviada para um usuário que tem divulgado capturas de tela de emails vazados da Sony Pictures em sua conta no microblog. Esse usuário enviou a carta para o site Motherboard e, somente por isso, esse assunto veio à tona. De qualquer forma, os termos de serviço da rede social vedam a divulgação de informações pessoais de outros indivíduos na plataforma.

A Sony já passou tanto constrangimento com seus emails vazados que tem disparado processos e ameaças de processos legais inclusive para veículos da imprensa internacional, como o The New York Times, que chegou a publicar partes de emails vazados.

Cupons de desconto TecMundo: