Todos os televisores terão que ser digitais em até três anos. (Fonte da imagem: Reprodução/Sciencedaily)

Em declaração transmitida pelo programa Bom dia, ministro da TV NBR nesta quinta-feira (04), Paulo Bernardo, nosso atual ministro das Comunicações, disse que “em 30 de junho de 2016 o sinal de TV analógica vai ser desligado no Brasil”. De acordo com o político, toda a população brasileira deverá adquirir, em três anos, aparelhos digitais. “Temos que garantir que todos tenham o aparelho digital”, afirmou Bernardo.

Mas não só a desativação do sinal analógico e a conseguinte integração digital dos sinais televisivos foram temas abordados pelo ministro durante a entrevista. As emissoras de rádio que trabalham em AM deverão também sofrer reformulações técnicas. “Estamos trabalhando com as rádios no sentido de transformar as emissoras AM em rádios FM. Esperamos mandar um projeto ao Congresso ainda neste semestre, pois tem que ser lei”, revelou Paulo.

Prazos e tecnologia 4G

As cidades de Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Salvador, Recife e Rio de Janeiro, todas sedes da Copa das Confederações (marcada para junho deste ano), serão agraciadas com a cobertura 4G dentro do prazo. “Não temos dúvidas de que o prazo vai ser cumprido, talvez não com a cobertura total”, comentou ainda o ministro.

"Todos os prazos serão cumpridos", disse o ministro. (Fonte da imagem: Reprodução/Fabiocampana)

Um dos principais entraves na instalação da tecnologia 4G é, de acordo com o governo, a falta de cooperação da própria população no que tange à instalação das antenas. “Os usuários querem o serviço, mas não querem as antenas”, afirmou o entrevistado.

Instalação

O ministro garantiu que até o final de 2015 o governo vai implantar telefonia e internet na área rural. Mas uma questão, além de logística, também técnica vem à tona: “Uma coisa que nós precisamos, em todas as grandes cidades, é a agilidade nos processos. Às vezes a gente pede para instalar uma antena, e isso leva dois anos”, disse Bernardo.

Algumas antenas têm o tamanho de caixas de sapato. (Fonte da imagem: Reprodução/Sc.quebarato)

Ainda sobre o assunto, o ministro explicou que “algumas antenas nos estados têm que ser menores, como caixas de sapato (...). Isso é solução porque de fato a pessoa não quer abrir a janela e ver uma tonelada de fios pendurados na sua janela [sic]”.

Cupons de desconto TecMundo: