Na quinta-feira da semana passada, dia 5, a diretoria da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou o cronograma para as mudanças na destinação das faixas de radiofrequência entre 2170 MHz a 2182 MHz (2.1 GHz) e 2500 MHz a 2690 MHz (2.5 GHz).

Essas faixas são hoje usadas somente por empresas de TV por assinatura com a tecnologia de transmissão sem fio MMDs (Serviço de Distribuição de Sinais Multiponto Multicanais). Com as alterações no uso das faixas de radiofrequência, elas também poderão ser usadas para telefonia fixa e móvel.

Além disso, empresas de TV por assinatura poderão ofertar serviços de banda larga usando a faixa de 2.5 GHz. Isso porque, segundo o conselheiro da Anatel, João Rezende, o número de assinantes de TV que paga por MMDs é de apenas 400 mil, em 311 cidades, enquanto a telefonia celular cresce numa base de 180 milhões de usuários – essa seria uma forma de compensar as empresas de TV por assinatura.

Telefonia 4G

Na faixa de 2.5 GHz estará disponível um total de 190 MHz. Deles, 140 MHz serão destinados às operadoras de celular e 50 MHz para as empresas de TV por assinatura. A análise dos editais tem início provável marcado para novembro e até fevereiro a minuta do projeto deve estar disponível ao público.

Por outro lado, sua publicação é prevista para setembro de 2011 e, finalmente, a homologação das empresas vencedoras acontecerá perto do final de 2012. Ou seja, a decisão tomada semana passada pode dar frutos mais ou menos em 2013 e deve estar disponível ao consumidor final até a Copa de 2014.

Cupons de desconto TecMundo: