(Fonte da imagem: Divulgação/Anatel)

Publicado na última quinta-feira (6), o estudo “Qualidade da Banda Larga: Publicação de Indicadores (dezembro/13)” feito pela Anatel mostra que, no último mês do ano passado, a TIM era a operadora brasileira com pior desempenho em seus serviços de banda larga móvel.

A pesquisa foi conduzida com mais de 50 clientes das diferentes prestadoras de serviço do país com o objetivo de ajudar no desenvolvimento de medidas que permitam a melhoria progressiva da qualidade das conexões oferecidas aos consumidores.

Entre os 15 estados avaliados (mais o Distrito Federal), a TIM ficou abaixo das metas de velocidade instantânea e/ou média da banda larga móvel em 12 deles. Em comparação, a Vivo apresentou resultados negativos ao menos em um desses quesitos em oito locais, a Oi em sete e a Claro, em quatro deles.

Em São Paulo, somente a TIM apresentou um desempenho abaixo da meta estabelecida pela Anatel no quesito velocidade instantânea. Em comparação, as concorrentes Claro, Algar Telecom, Nextel, Oi e Vivo atingiram as metas de velocidade máxima (que deve alcançar 95% do plano vendido) e média (ao menos 70% da conexão ofertada ao público).

Segundo o estudo, o local no qual há as piores condições de serviço de banda larga móvel é o Amapá, estado no qual nenhuma das operadoras disponíveis conseguiu cumprir a qualidade mínima estabelecida pela Agência Nacional de Telecomunicações. No caso, a empresa com o pior desempenho foi a Claro, que só ofereceu a velocidade máxima disponível em 13,04% dos casos, enquanto a velocidade média só foi cumprida em 20,36% das medições realizadas.

A resposta das operadoras

Procurada pela Info, a TIM afirmou acompanhar as medições realizadas pela Anatel e que está atenta às oportunidades de melhorar seus serviços. A companhia afirma estar priorizando a qualidade das conexões ofertadas e declarou que está investindo fortemente em projetos para melhorar sua infraestrutura de rede.

(Fonte da imagem: Reprodução/Anatel)

A Oi adotou postura semelhante, afirmando que já está analisando as situações nas quais as metas estipuladas não foram cumpridas. Já a Vivo disse que ela é única operadora a oferecer planos com velocidade de 1,5 Mbps em seu produto 3G Plus e, por isso, tem parte de suas medições realizadas com uma referência maior do que as concorrentes.