O Instituto de pesquisa alemão Fraunhofer está apresentado na Augmented World Expo (AWE) 2015 nos EUA uma nova tecnologia de displays que pode ser o futuro da realidade virtual e aumentada. A pequena tela tem apenas 15 milímetros de diagonal, cerca de 0,6 polegadas, e apresenta resolução SVGA (600x800). Com isso, a densidade de pixels chega a impressionantes 1.667 ppi.

Essa marca pode ser a mais impressionante para a indústria de displays até hoje, sendo que Samsung e LG ainda têm procurando ultrapassar a marca dos 700 ppi em aparelhos comerciais. Ainda assim, essa característica não é o elemento mais impressionante dessa pequena tela.

Em vez dos quatro subpixels tradicionais do padrão RGBW (vermelho, verde, azul e branco), esse protótipo alemão conta com cinco. O quinto subpixel não é na verdade um pixel emissor de luz, mas um “fotodiodo” capaz de capturar a luz. Com isso, essa tela se torna um elemento bidirecional, capaz de capturar e emitir imagens ao mesmo tempo. É como se ele fosse um sensor fotográfico mais primitivo embutido dentro de uma tela OLED superdensa.

O pessoal do Fraunhofer que conversou com o PhoneArena no AWE não quis dizer exatamente como o instituto pretende aplicar comercialmente essa tecnologia, mas ficou claro que isso poderá se tornar uma espécie de padrão para aparelhos de realidade virtual e aumentada, como o Oculus Rift. Ao mesmo tempo em que a tela emite imagens, ela pode capturar o movimento dos olhos do usuário, ou até mesmo do seu rosto inteiro, e adaptar os ângulos de visão instantaneamente.

Nenhuma informação foi comentada sobre que empresas da indústria da tecnologia estão envolvidas na pesquisa, mas não difícil imaginar que os grandes noves do setor de VR atual estejam de olho no produto dos alemães.

Cupons de desconto TecMundo: