A Intel organizou na última quarta-feira (10) um evento em São Paulo para a imprensa no qual divulgou os dados de uma série de questionários e entrevistas online com consumidores brasileiros de bens tecnológicos. A equipe do TecMundo esteve por lá para entender melhor o que a companhia apurou.

A pesquisa feita pela Ipsos, uma empresa de pesquisa de mercado independente, em nome da Intel, revelou que, diferentemente dos estereótipos, as mulheres possuem um interesse tão grande quanto o do público masculino em tecnologia de ponta. A variação no consumo de dispositivos eletrônicos muda apenas no foco de cada grupo.

As pesquisas foram feitas com mais de 3 mil consumidores e potenciais consumidores brasileiros de bens tecnológicos por meio de um questionário online durante o período de março de 2014 até fevereiro de 2015.

Design e independência

Os dados colhidos na pesquisa indicaram que, de modo geral, o público feminino não leva em conta apenas o desempenho, mas também o design e a praticidade dos equipamentos, que precisam se integrar plenamente com a realidade desse grupo.

Segundo Alan Markhan, gerente de marketing de produto da Intel, o aparelho da mulher não tem que ser apenas potente, ele também precisa “ser fino e leve o suficiente para ser carregado na bolsa, ter um design que transpire personalidade e que dê a ela independência para trabalhar e se divertir, sozinha ou com a família”.

Novidades tecnológicas

Os homens não ficam atrás no interesse por tecnologia, entretanto as prioridades são levemente diferentes do grupo do gênero oposto. De modo geral, o público masculino está mais ligado nas novidades da tecnologia, como relógios inteligentes e outros wearables.

Esse interesse maior em dispositivos vestíveis se deve muito ao fato de que a maioria dos produtos em categorias como a dos smartwatches possui um design mais próximo dos relógios masculinos, aponta Alan Markham.

Entretanto, o gerente de marketing de produto da Intel adianta que a empresa já está fazendo parcerias com algumas companhias para investir em wearables pensados para o público feminino e mudar esse cenário.

Quem gasta mais?

Quando se fala de investimento em tecnologia, o público masculino é mais disposto a abrir a carteira. Entre os participantes da pesquisa, os homens investem, em média, até 23% mais na compra de um novo tablet e 20% mais na aquisição de um novo smartphone.

Em ambos os grupos, houve uma mudança de perspectiva nos últimos anos em relação à qualidade dos equipamentos e o dinheiro investido. De acordo com Markham, muitas pessoas compraram o primeiro tablet levando em conta apenas o preço e agora estão percebendo que nem todos os dispositivos são iguais e que investir em produtos com tecnologia reconhecida é um ótimo negócio.

Se você percebeu que pode ter subestimado o interesse do seu parceiro ou parceira por tecnologia, ainda dá tempo de correr para trocar o presente nesta data especial para casais do Brasil.

O estudo foi coordenado pela empresa Ipsos para a Intel. No Brasil, os resultados apresentados mostram informações dos últimos três estudos realizados (março de 2014 a fevereiro de 2015), com mais de 3 mil consumidores e potenciais consumidores de bens tecnológicos, que pertencem a um painel, por meio de questionário online.

Cupons de desconto TecMundo: