A Lei Seca vigente nos estados brasileiros proíbe e criminaliza a ingestão do álcool antes e durante a direção de qualquer automóvel motorizado. Multas pesadas e até apreensões são feitas aos montes desde a sua criação. Mesmo assim, diversas pessoas não mudam seus hábitos e utilizam até as redes sociais para fugir de blitz policiais. Agora, algo que poderá amedrontar a galera 4:20 é o desenvolvimento de um bafômetro que busca traços de THC, o princípio ativo da maconha.

Alguns brasileiros podem se acalmar, já que essa iniciativa deve ser tomada em Washington, nos EUA. O estado norte-americano liberou o uso recreativo da maconha no começo do ano e, apesar da legalização, dirigir sob os efeitos da erva é proibido.

Segundo o Washington State Patrol, 1.326 motoristas foram testados positivos para THC em 2013 — um salto de 25% comparado ao ano anterior. Contudo, o WSP afirma que havia menos policiais focados neste tipo de ação ostensiva em 2012.

Já sobre o número de acidente, foram relatadas 99.690 batidas ano passado, um aumento de apenas 72 em relação ao ano anterior. Isso indica que ainda não é possível relacionar o uso da maconha com os acidentes.

Kevin Sabet, do grupo antilegalização Project SAM, comentou: "Os motoristas estão recebendo mensagens de que dirigir sob influência de “marijuana” é aceitável porque é menos perigoso que o álcool, mas isso não significa que é seguro. Obviamente não é seguro".

Cupons de desconto TecMundo: