O principal conceito que nós temos de uma casa ou uma construção normal é que ela deve ser composta de materiais rígidos o suficiente para nos manter protegidos. O que poucas pessoas consideram é que quando ganhamos estabilidade estrutural, deixamos de lado um ponto muito importante em uma moradia: a adaptabilidade das instalações em relação às variações climáticas do ambiente.

Através desta problemática, três engenhosos estudantes de arquitetura de Barcelona resolveram trabalhar em um projeto de estrutura que pode se adaptar de acordo com as condições do ambiente.

Animação mostra o a estrutura reagindo à variação de temperatura

Como funciona?

O projeto se chama Translated Geometries, e o elemento empregado para a confecção da estrutura é o polímero com memória de formato, que é uma das variações de misturas que são feitas com resina termoplástica. Uma de suas principais características é que o material muda de forma de acordo com aspectos como umidade e temperatura.

A ideia é que a estrutura fique expandida quando estiver calor, garantindo que o ambiente se torne menos "abafado", e diminua quando for submetida a baixas temperaturas, facilitando o aquecimento do interior da construção.

Independente de sensores eletrônicos

Além de a solução ser perfeita para resolver o problema de locais com altas variações de temperatura, o material não exige nenhum tipo de sensor eletrônico ou dispositivo tecnológico para funcionar.

Não é possível afirmar que o projeto Translated Geometries já esteja pronto para ser utilizado na arquitetura atual, pois existem inúmeros fatores que ainda precisam ser pensados em um modelo de construção que não utilize uma estrutura rígida. Entretanto, podemos afirmar que a ideia é engenhosa o suficiente para ser implementada no futuro.

Cupons de desconto TecMundo: