As tecnologias vestíveis estão impulsionando uma grande parte de desenvolvedores, comerciantes e fãs da tecnologia. Mas também existem criações direcionadas para outros campos com menos visibilidade, como a arte têxtil.

Um projeto interessante que utiliza um pouco desse conceito é o Chromosonic, da Judit Eszter Karpati. Ele é um tecido que altera sua coloração com a ajuda de alguns “cérebros” programados em Arduino. É importante ressaltar que não foram utilizados fios comuns, como algodão e poliéster, mas fios de NiChrome (liga não magnética de níquel, crômio e ferro), que são capazes de conduzir correntes elétricas.

O seu funcionamento é bem interessante, pois os fios fazem a conexão de diversos displays têxteis que exibem uma cor de acordo com o sinal recebido. Os sinais variam com o ambiente, ou seja, a alteração das ondas sonoras, de temperatura e até encostar no material vai alterar a sua tonalidade.

Mesmo com uma quantidade de cores limitada, o tecido projetado pode ser o primeiro passo para futuras roupas de camuflagem, pois a interação com o cenário que elas oferecem pode ser uma ótima alternativa para qualquer pessoa virar um camaleão da vida real.

O que você achou desse tecido? Será que futuramente essa arte poderá ser utilizada no dia a dia e para uso comercial ou, quem sabe, vestimentas militares? Quem sabe um dia, em um futuro distante, as pessoas encontrem camisetas com um GIF animado do Doge para comprar...