(Fonte da imagem: Reprodução/Vioti)

Muito se fala sobre a maneira como as pessoas se relacionam hoje em dia com o advento da tecnologia. Alguns pregam que o ser humano virou um “antissocial”, enquanto outros defendem a tecnologia como ponte para facilitar o contato humano. Será que é possível cravar um certo ou errado?

O sociólogo Keith Hampton tentou fazer isso numa pesquisa disponibilizada em PDF abertamente aos internautas. Hampton, que estuda a interação social nos espaços públicos há tempos, compara extensos registros filmados em lugares públicos dos EUA e chega a algumas conclusões bastante curiosas, dando uma visão antes imperceptível aos olhos de não especialistas – todos nós, talvez?

O sociólogo diz que, em vez de isolar as pessoas, a tecnologia permite que elas estejam mais conectadas. Ele cita exemplos como o reconhecimento de um vizinho, eventos de comunidade e até mesmo resolução de problemas. “Hoje em dia é mais fácil conhecer o seu vizinho”, alega Hampton em seu estudo.

De acordo com o pesquisador, nossa tendência para interagir com outros em público melhorou muito desde os anos 1970. Em visitas que fez a locais inóspitos, o sociólogo percebeu que “a porcentagem de pessoas sozinhas diminuiu” e citou diversos locais como exemplo para embasamento de seu estudo.

“Quem iria pensar que, na América, 30 anos atrás, as mulheres não ficavam em público da mesma forma que ficam agora? Acho que não paramos para pensar nisso”, crava Hampton no estudo que realizou.

Clique aqui para ser direcionado ao PDF do sociólogo (em inglês) e conhecer os interessantes relatos de fatos que o autor constatou para compor sua pesquisa.

Cupons de desconto TecMundo: