Ligações em voos: uma vantagem ou inconveniente? (Fonte da imagem: Reprodução/Skift)

A Comissão Federal dos Estados Unidos (FCC, na sigla em inglês) deve, finalmente, permitir chamadas telefônicas em aviões. O órgão está estudando uma proposta que permite aos passageiros fazerem ligações acima dos 10 mil pés.

O presidente da FCC, Tom Wheeler, foi enfático ao afirmar que as tecnologias modernas podem agora oferecer serviços móveis no ar com segurança e confiabilidade e que essa é a hora certa para analisar as regras antiquadas e restritivas sobre o tema.

Uma má ideia

Entretanto, Wheeler deixou claro que ele, pessoalmente, não gosta da ideia de sentar-se em meio a pessoas que estejam conversando constantemente em seus celulares durante um longo voo.

Um dia após sua afirmação sobre a liberação de ligações em voos, Wheeler emitiu uma nova declaração dizendo que entende que muitos passageiros prefiram que as chamadas não sejam feitas em aviões, e que ele também prefere que não.

Na mão das companhias aéreas

O presidente da FCC também deixou claro que, caso o órgão adote a proposta nos próximos meses, caberá às companhias aéreas tomar a decisão de permitir chamadas nos voos enquanto os aviões estiverem no ar.

No entanto, para que as ligações tornem-se possíveis, as empresas de transporte aéreo terão que equipar os aviões com uma tecnologia via satélite que manterá um sinal claro e ininterrupto a 39 mil pés, enquanto a nave viaja a velocidades acima de 885 km/h.

A instalação da tecnologia que permitirá as ligações nos voos deve custar entre 3 e 4 milhões de dólares por avião. 

Cupons de desconto TecMundo: