Os tão aguardados consoles de nova geração estão aí – veremos, finalmente, o PlayStation 4 e Xbox One já no mês que vem. E, além de um upgrade agressivo no que se refere à relação entre jogo e jogador, novos desafios têm sido criados às desenvolvedoras. Em entrevista ao portal VG24/7, Eric Boltjes, designer líder de Killzone: Shadow Fall, disse que a produção de títulos para o novo console da Sony passa, na realidade, por uma via de mão dupla.

“A arquitetura [do PlayStation 4] é muito legal, uma vez que é mais fácil desenvolver [para este video game]. Você tem mais memória, mais espaço em HD e mais poder de processamento”, contou Boltjes. Mas logo outra pontuação foi feita pelo designer: é [um trabalho] muito mais exigente, pois o esforço necessário para se fazer um [jogo] para a próxima geração não é dobrado, é quadruplicado”. Mas o executivo fala exatamente de quê?

“É porque tudo precisa parecer muito melhor. Isso envolve mais pessoas, o que exige mais comunicação. Então [o PlayStation 4] faz as coisas serem mais fáceis de um ponto de vista técnico, mas, por um prisma profissional, isso deixa as coisas muito mais difíceis”, explicou Boltjes. O entrevistado disse também que gosta de “deixar a zona de conforto para encarar algo novo e assustador”.

O estúdio Guerrilla Games, que trabalha atualmente na produção de Killzone: Shadow Fall (um exclusivo para o PS4), decidiu entrar na lista das produtoras de títulos para a próxima geração há cerca de dois anos – o que mostra, antes mesmo de qualquer postura aventureira ou desbravadora, certa coerência nas jogadas de mercado da desenvolvedora. 

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: