Cansado dos simuladores aeronáuticos convencionais? Pois a Universidade de Deakin, na Austrália, tem a solução. O Universal Motion Simulator consiste de um cockpit preso a um braço robótico de sete metros capaz de atingir até 6 Gs — unidade de aceleração relacionada à gravidade na superfície da Terra.

Além de testar planos de voo rotineiros, o aparelho também pode simular falhas mecânicas e cenários especiais (acidentes). O sistema também é capaz de monitorar as ondas cerebrais do piloto, bem como o pulso e outros dados fisiológicos.

Sem sombra de dúvida esse é o objeto de desejo dos aficionados por simuladores aéreos: imaginem uma partida de Flight Simulator a bordo desta máquina?

Cupons de desconto TecMundo: