Um grupo de cientistas de uma universidade belga encontrou uma maneira de retirar água potável de uma fonte bastante... Curiosa, digamos assim. Usando uma máquina desenvolvida por eles, a equipe foi capaz de retirar quase todas as impurezas presentes em nossa urina, bem como outros nutrientes comuns do líquido, transformando-a em água que pode ser bebida normalmente.

Segundo o artigo publicado pela Universidade de Ghent, o equipamento consiste em um enorme tanque que coleta a urina e, com a ajuda de uma caldeira movida a energia solar, utiliza um processo de destilação de membrana para se livrar de até 95% da amônia presente no líquido. Os resultados indicam que pelo menos 75% da água de nossa urina podem ser recuperados dessa forma.

Outro ponto interessante dessa tecnologia é que ela não desperdiça nem mesmo os outros nutrientes que são filtrados pelo sistema, como o nitrogênio e o potássio. Esses materiais devem ser usados para fazer fertilizantes, o que dá um aproveitamento enorme para algo que normalmente iria, literalmente, apenas descer pela privada.

Eficiência comprovada

Se você acha que esse foi apenas o caso de uma tecnologia em estágio experimental, saiba que está bastante enganado. A equipe já teria colocado o aparelho para funcionar durante um festival de música e teatro em Ghent, na Bélgica, e teve resultados extremamente positivos: nos dez dias do evento, a máquina foi capaz de recuperar 1 mil litros de água a partir da urina do público da festa.

E o que será feito com toda essa água? Bem, ela será usada na fabricação de uma cerveja. Acredite se quiser.

Vale notar que isso tudo, por fim, é apenas o início dos planos da equipe para essa tecnologia. Os cientistas ainda devem criar versões maiores dessa máquina para serem instaladas em aeroportos e outros locais com grande passagem de pessoas, bem como em comunidades rurais e áreas em desenvolvimento onde a água potável não é algo fácil de ser encontrado.

Cupons de desconto TecMundo: