Não existem tecnologias realmente capazes de ler a mente dos seres humanos, apesar de isso ser algo desejado por muitas pessoas.

Vários avanços já foram feitos nesse campo, como é o caso do decodificador cerebral que pode ler determinadas palavras da mente (lembre-se desse experimento clicando aqui). Parece que mais avanços foram realizados nesse segmento, pelo menos em partes, graças às pesquisas do Dr. Anthony Ries.

O Dr. Ries trabalha para o Exército Americano em um laboratório de pesquisas chamado MIND, acrônimo de Mission Impact Through Neurotechnology Design (ou em tradução livre, Missão de Impacto Através do Design de Neurotecnologia). Os estudos do Dr. Ries foram essenciais para o desenvolvimento de um software capaz de ler ondas cerebrais e, desse modo, compreender melhor a mente humana.

Ainda nos primeiros passos

Em um teste recente, o Dr. Ries pediu para que um soldado olhasse para a tela de um computador com imagens que mudavam de segundo em segundo, e que se encaixavam em cinco categorias completamente diferentes (pandas, barcos, morangos, borboletas e lustres). O soldado estava com um aparelho conectado ao computador, para que o doutor pudesse analisar o resultado. No final do experimento, Dr. Ries pôde constatar que o soldado estava focado em imagens que se encaixavam na categoria de barcos.

Foi permitido identificar em qual categoria o soldado estava concentrado devido às variações das ondas cerebrais, mais intensas sempre que algo relevante era exibido. Com o aperfeiçoamento dessa técnica os pesquisadores poderão utilizar o sistema com mais tipos de imagens para ver quais fotos o expectador tem interesse, é capaz de reconhecer ou se relacionar. No caso do soldado, os barcos eram mais importantes para ele do que as outras imagens.

Desse modo, o software pode ser utilizado para verificar se alguém possui de fato relação com determinada imagem ou assunto, já que as ondas cerebrais não podem mentir, evitar reconhecer algo que o cérebro está familiarizado, pois estamos falando de um processo instantâneo e automático.

Por enquanto, o sistema ainda tem que ser melhorado e novas funcionalidades serão acrescentadas, como análise do globo ocular durante a avaliação. O que você acha de aparalhos que leiam a mente humana?  Comente no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: