Depois de realizar uma notável decolagem sem percorrer distância alguma, o F-35B fez, nesta semana, uma aterrissagem fantástica. E esse adjetivo, aqui, pode ter ao menos dois significados. Primeiramente, deve-se reconhecer que um pouso executado completamente na vertical pela tal aeronave é algo realmente impressionante no aéreo mundo dos caças – estaria o lendário Sea Harrier vislumbrando seu sucessor?

Em seguida, precisamos admitir que as impressões visuais causadas pelo registro noturno divulgado faz com que pensamentos das mais variadas ordens venham à tona. Imagine filmar essa águia mecânica à noite, de longe. Certamente este seria um dos primeiros comentários sobre as imagens: “olhem! Um OVNI!”.

E, se nenhuma fala desse tipo fosse dita, poderíamos esperar com certa segurança uma piada do tipo: “Olhem! Um show de luzes de milhões de dólares, ‘cortesia da terra do Tio Sam!’”, conforme sugere Zach Honig, redator do site Engadget. De qualquer forma, a aterrissagem vertical do F-35B é agora uma dura realidade. Mas o que esse caça pode realmente fazer?

Atenção: sua placa de áudio está provavelmente funcionando de modo adequado. O vídeo postado acima é que não possui trilha sonora alguma. Experimente clicar aqui, deixe a música tocar e, então, rode o vídeo novamente.

Um brinquedo bastante caro

Há alguns meses, publicamos por aqui certas notícias acerca desta aeronave (produzida pela Lockheed Martin, empresa especializada na fabricação de veículos militares). Apesar de ser capaz de carregar algum peso, pensar em investir fortemente no modelo como um avião para combate em ar não é uma possibilidade palatável por parte do caça.

Este voador é capaz, no entanto, de carregar mais armamento que um F-22. O F-35B é, em sentido estrito, um avião de ataque ao solo, uma vez que consegue carregar até duas bombas pesadas. Seu desempenho em ar o categoriza como uma aeronave multifuncional – mesmo contando com discussões polêmicas acerca de seu real dinamismo em voo.

Outro ponto delicado diz respeito à relação entre capacidade, manobrabilidade e preço – quesito esse bastante caro à mídia especializada e aos governos interessados em adquirir um destes modelos.

(Fonte da imagem: Reprodução/Defenseindustrydaily)

Então o F-35B pode ser usado para quê? O ousado pássaro bélico de metal foi desenhado para funcionar em porta-aviões. Com um poderio relativamente baixo de fogo, o caça atuaria principalmente em missões de espionagem, de reconhecimento de áreas, buscas e eventuais bombardeios. E mais. De acordo com o Chicago Tribune, o ciclo de vida de aeronave custaria mais de US$ 1,5 trilhão aos cofres dos EUA. Prever o futuro deste colosso é algo extremamente perigoso. Resta-nos apenas esperar por mais notícias sobre os rumos desta inquestionável pérola da aviação.

Cupons de desconto TecMundo: