(Fonte da imagem: The Verge)

O Pentágono pretende investir cerca de US$ 32 milhões no desenvolvimento de jogos de video game capazes de melhorar o desenvolvimento de sistemas de armamentos. Segundo uma solicitação do Departamento de Defesa norte-americano, os games seriam usados como uma forma de eliminar erros de software e bugs de segurança.

O objetivo do projeto é criar quebra-cabeças “inteligíveis de forma intuitiva por pessoas comuns”, que poderiam ser resolvidos em laptops, smartphones, tablets e consoles. As soluções encontradas serão armazenadas em um banco de dados e, posteriormente, servirão como base para criar métodos responsáveis pelo aprimoramento de softwares – serviço que ficaria a cargo da DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency).

Crowdsourcing

Conforme o desenvolvimento de armamentos militares ganhou complexidade, foram aumentando as dificuldades para evitar bugs e falhas de segurança que permitem a ação de hackers. Os métodos tradicionais de análise baseados em teorias matemáticas têm se mostrado cada vez mais ineficazes, o que levou o Pentágono a buscar soluções baseadas na colaboração coletiva – o chamado crowdsourcing.

O projeto encabeçado pela DARPA deve durar três anos, período que será usado para responder à seguinte questão: como desenvolvedores podem transformar problemas de verificação formal em puzzles interessantes que as pessoas gostariam de solucionar?

Os jogos desenvolvidos serão disponibilizados ao público assim que as duas fases do programa chegarem ao seu fim. Caso se prove satisfatória, a iniciativa pode representar uma grande redução de custos para o Pentágono, que poderá desenvolver novos armamentos sem depender tanto do auxílio de profissionais especializados em segurança.

Cupons de desconto TecMundo: