Quiosque Ekocenter (Fonte da imagem: Reprodução/Coca-Cola)

A Coca-Cola Company planeja erguer aproximadamente dois mil quiosques até 2015 em 20 países diferentes com o objetivo de oferecer água, conexões com a internet, energia, vacinas, refeições prontas, além de vender, claro, Coca-Cola e outros produtos relacionados.

A informação foi divulgada no site da empresa. Neste momento, já existe um quiosque em versão piloto, na cidade de Heidelberg, Africa do Sul. Trata-se de um contêiner alimentado por painéis solares, uma antena para a rede WiFi e um destilador de água Slingshot.

Modelo de negócio em discussão

De acordo com o The New York Times, o modelo de negócio dos quiosques ainda está sendo discutido pela Coca-Cola. Não está claro se os serviços serão gratuitos ou pagos, ou quais deles devem ser cobrados. Ao menos, os mais básicos devem ser gratuitos. Os quiosques serão distribuídos em países da África, Ásia, América do Norte e América Latina.

O problema atual enfrentado pela empresa é o custo de instalação: cada quiosque não sai por menos de 100 mil dólares. Entretanto a produção em volume deverá reduzir o preço para menos de US$ 2 mil.

Críticas ao modelo da Coca-Cola

A Coca-Cola Company afirmou que, idealmente, os quiosques serão comandados por mulheres, com o objetivo de capacitá-las através do empreendedorismo e oportunidades de emprego.

Segundo o jornal New York Times, as companhias de refrigerantes são frequentemente acusadas de contribuir para a epidemia de obesidade, e a Coca-Cola tem sido criticada por ampliar sua linha de produtos açucarados nos países pobres, onde a alimentação é de baixa qualidade e o atendimento odontológico é precário. 

Cupons de desconto TecMundo: