inteligência artificial 

Como a
 
muda o mundo

Do desejo de ter “máquinas” fazendo o trabalho do homem à Internet das Coisas. Saiba como a inteligência artificial conquistou espaço no nosso cotidiano.
Primeiros estudos e conceitos
Entre 1940 e 1950, pesquisadores já previam a IA. Em artigos, eles discutiam se as “máquinas” poderiam, um dia, realizar tarefas cognitivas feitas por humanos.
Conferência de Dartmouth
Em 1956, a Conferência de Dartmouth “oficializou” o início do campo da IA. O encontro foi idealizado por John McCarthy e Claude Shannon, os “pais” dessa tecnologia.
Conceito geral
A IA passou a ser definida como
 “a ciência e a engenharia que produzem máquinas com inteligência similar à humana”, tendo isso realizado através de mecanismos e softwares.
O início das “máquinas pensantes”
No início, a IA usava algoritmos que imitavam redes neurais humanas que transmitiam informações para encontrar conexões e significados em dados.
Dados e automatização
Esse modelo serviu de base para os sistemas especialistas, como softwares financeiros que realizam tarefas complexas com base nas informações preestabelecidas.
Máquinas que aprendem
Com a evolução da tecnologia nos anos 1980, as máquinas começaram a aprender. A partir de dados, a IA passou a identificar padrões e tomar decisões mínimas sem a intervenção humana.
Sistema de indicações
Um exemplo são os sistemas de indicações nas redes sociais e nos streamings. A IA entende os gostos dos usuários e passa a sugerir novas páginas, amigos, filmes ou séries.
Robótica
Em níveis avançados, a IA vem sendo aplicada a projetos robóticos. Certas máquinas podem reproduzir comportamentos de animais e até de humanos através de algoritmos.
Carros autônomos
Ainda em testes, a IA dos carros autônomos segue o mesmo conceito. Além de guiar, há softwares inteligentes o suficiente para identificar sinais de trânsito, pedestres e outros veículos.
Aprendizado profundo
Nos últimos anos, a IA passou a atuar além dos algoritmos predefinidos. Hoje, ela reconhece vozes, gestos e imagens e treina a máquina para aprender sozinha e realizar novas ações.
Assistentes inteligentes
Um exemplo são as assistentes inteligentes, que respondem às interações humanas, criam parâmetros com base na rotina dos usuários e então executam tarefas sozinhas.
Internet das Coisas
A IA é apenas uma das chaves da Internet das Coisas. Hoje, o mundo migra para um cenário com mais dispositivos inteligentes que auxiliam o dia a dia das pessoas em casa e no trabalho.
Qual é a sua opinião sobre IA? Arraste para cima e descubra mais sobre o assunto.