que Marcaram A
História do Cinema

Desde os anos 1900, os efeitos especiais enchem os olhos dos espectadores nos cinemas. Conheça a evolução desse recurso nas grandes telas!
(1902)
Viagem à Lua
Viagem à Lua é um dos mais famosos trabalhos do ilusionista francês George Méliès. Por esse e outros curtas inovadores na época, ele é considerado o pai dos efeitos especiais.
(1927)
Metropolis
Clássico do alemão Fritz Lang, Metropolis apresentou técnicas inovadoras para a época. Entre elas, o uso de espelhos para compor uma cena com atores e cenários em miniaturas.
(1933)
King Kong
Com a técnica stop-motion, King Kong colocou um gigante primata no topo dos prédios de Nova York. O trabalho impressionante de Willis O’Brien entrou para a história do cinema.
(1956)
Os Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos recriou a passagem de Moisés abrindo o Mar Vermelho. O diretor Cecil DeMille filmou galões de água sendo despejados em um tanque e deixou as imagens ao contrário na edição.
(1968)
2001: Uma Odisseia no Espaço
Em 1968, 2001: Uma Odisseia no Espaço impressionou com as cenas de viagens espaciais. Elas pareciam tão reais que pessoas acreditam que Stanley Kubrick filmou o pouso do homem na Lua, no ano seguinte.
(1977)
Star Wars: Uma Nova Esperança
Em Star Wars, as miniaturas detalhadas dos cenários espaciais impressionaram os críticos dos anos 1970. Assim, o trabalho da Industrial Light & Magic se tornou uma referência.
(1981)
Um Lobisomem Americano em Londres
Um Lobisomem Americano em Londres trouxe a mistura de efeitos práticos, maquiagem e outras técnicas. Bastante crível, a cena de transformação rendeu um Oscar.
(1993)
Jurassic Park
Nos anos 1990, Jurassic Park apresentou dinossauros extremamente realistas nas grandes telas. Steven Spielberg conseguiu a façanha com animatrônicos e imagens geradas por computador (CGI).
(1994)
Forrest Gump
Forrest Gump enganou muitos espectadores ao colocar o protagonista ao lado de figuras históricas. A técnica criando a interação com imagens de arquivos foi algo impressionante.
(1999)
Matrix
Apesar de não ter criado o efeito, Matrix ajudou a popularizar o “bullet-time”. Com o uso de diversas câmeras, a técnica mostra uma cena em slow-motion e diversos ângulos.
(2001-2003)
O Senhor dos Anéis
A captura de movimentos permitiu que o personagem Gollum ganhasse vida em
O Senhor dos Anéis. O trabalho de CGI combinado com a atuação de Andy Serkis é visto como um marco dos efeitos especiais.
(2009)
Avatar
Avatar é uma impressionante obra de efeitos especiais. Da captura de movimentos aos cenários criados totalmente em CGI, James Cameron aprimorou a arte iniciada por George Méliès em 1900.
Qual é o efeito especial mais bonito
que você já viu no cinema?

Compartilhe esta lista com
outros amigos cinéfilos!