A essa altura, já sabemos que a Sony resolveu cortar pela metade o tempo de lançamento entre os seus smartphones top de linha. Agora, a cada seis meses, a japonesa aparece com uma novidade nesse setor. A justificativa é que a tecnologia tem avançado muito rápido e, para deixar seus clientes sempre com o melhor hardware em mãos, a empresa lança dois aparelhos por ano. Mas será que essa estratégia funcionou com o recém-anunciado Xperia Z3?

O novo top de linha da Sony acabou de “sair do forno” na conferência da empresa durante a IFA 2014 em Berlin, mas não pareceu justificar toda essa empolgação com o “avanço rápido da tecnologia”. O smartphone é indiscutivelmente muito bonito, mas suas especificações não devem se destacar frente aos concorrentes, principalmente quando vemos os atuais lançamentos da Samsung e da LG. Isso sem falar nos diversos aparelhos que a Motorola prepara para amanhã.

Especificações oficiais do Xperia Z3

  • Processador: Snapdragon 801 quad-core 2,5 GHz
  • GPU: Adreno 330
  • Tela: 5,2’’ Full HD TRILUMINUS Live Color LED e X-Reality (1920x1080)
  • RAM: 3 GB LPDDR3
  • Armazenamento: 16 GB ou 32 GB + micro SDXC de até 128 GB
  • Conectividade: aGPS e GLONASS, Bluetooth 4.0, DLNA, NFC, WiFi (sem detalhes) e LTE (só para algumas regiões)
  • Câmera: traseira - 20,7 MP Sony Exmor RS, novas G Lens, gravação em 4K e ISO 3200 / frontal – 2,2 MP 1080p
  • Bateria: 3100 mAh
  • Dimensões: 146,5 x 72 x 7,3 mm e 152 g
  • SO: Android KitKat 4.4.4
  • Extras: resistente a água e poeira (IP65 e IP68), autofalantes frontais com 3D Sound Surround, PS4 Remote Play e vários outros

Aparência

É inegável que o Xperia Z3 se parece muito com o Z2. Ele conserva o estilo de design OmniBalance da Sony, mas traz uma novidade interessante. As bordas de alumínio agora são arredondadas e devem dar uma sensação mais agradável ao segurar o smartphone. Ademais, não há muitas surpresas na carcaça. A câmera e o flash ficam posicionados em um dos cantos da parte traseira e só. O botão Power continua proeminente na lateral bem centralizado e há um botão físico para fotografar.

No geral, ele conserva o visual da linha Xperia, mas é ainda mais bonito que seus antecessores. A Sony está anunciando o aparelho como sendo “ótimo” e não apenas “bom”, sugerindo o adjetivo mais modesto para os concorrentes.

No que diz respeito às cores disponíveis, serão quatro opções: branco, preto, cobre e prata esverdeado. A empesa não falou sobre disponibilidade em regiões específicas, mas é possível que nem todas as cores sejam vendidas mundialmente. Fora as cores diferentes, haverá versões com dois chips SIM.

Exclusividades

Além da novidade no design, o único outro elemento que realmente destaca o Z3 dos concorrentes é a função PS4 Remote Play, que permite ao usuário utilizar o aparelho como uma tela secundária para games compatíveis ou até mesmo usar o celular como controle de alguma forma.

Fora isso, há ainda uma infinidade de softwares e recursos pré-carregados no aparelho para funcionar em sincronia com a câmera de 20,7 MP, além de vários outros elementos criados especialmente para melhorar o som. Há também aqueles tradicionais apps da fabricante que, se depender da quantidade de nomes citados pela empresa, serão muitos.

Início das vendas

Como sempre, a Sony não quis dar muitos detalhes sobre preço e disponibilidade. Só foi dito que o aparelho será lançado globalmente durante o outono do hemisfério norte, ou seja, a nossa primavera. Isso quer dizer que, a partir do mês que vem, ele já pode estar nas prateleiras. Na Europa, o preço esperado é 569 euros (R$ 1.681 sem impostos).

Decepção

O ciclo de lançamentos da Sony para seus top de linha é de seis meses, mas, com o Z3, a ideia de sempre lançar a tecnologia mais nova não foi seguida. A Sony fala que ainda não há necessidade para uma tela 2K ou Q HD em smartphones e, por isso, o Snapdragon 805 também não entrou no pacote.

Ainda assim, isso não passa de uma desculpa, já que se uma marca lança um smartphone top de linha a cada seis meses, seria praticamente uma obrigação atualizar esses dois componentes no Z3. Afinal, a Sony supostamente quer acompanhar o desenvolvimento rápido da tecnologia em seus smartphones. Dessa vez, pelo menos, isso ficou apenas no discurso.

É inegável que Z3 é uma atualização interessante em relação ao Z2 no que diz respeito a funcionalidade e design. Contudo, quem quer um top de linha normalmente busca mais do que isso.

Fique ligado no TecMundo para mais detalhes do Z3, inclusive para um possível hands-on durante nossa cobertura da IFA 2014 em Berlin.

Cupons de desconto TecMundo: