Quem já alugou imóvel pela internet para passar uma temporada, ou mesmo durante as férias, sabe: às vezes, as fotos enganam. Sem uma visão 360º, é difícil mesmo saber como é exatamente o local, mesmo que as fotos sejam boas. No Airbnb, isso é algo que, no futuro, poderá não ser mais um empecilho. Nesta semana, a empresa anunciou que está trabalhando para desenvolver ferramentas de realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR) para ajudar usuários em sua busca pelo aluguel perfeito.

Em um primeiro momento, a companhia quer utilizar a VR como se fosse uma visita prévia - mas virtual. O usuário teria a oportunidade de verificar como é a casa/apartamento/quarto e ter uma ideia mais precisa sobre as reais dimensões do local antes de fechar negócio.

1

“À medida que a tecnologia evolui, novas techs como realidade virtual e realidade aumentada nos dão novas e poderosas ferramentas para reduzir barreiras com relação às viagens e o atrito inerente que vem com ela”, aponta a empresa, em uma postagem no blog. Ainda de acordo com a companhia, já que essas tecnologias ainda estão engatinhando, a proposta então passa a ser em implementar a experiência do usuário e da comunidade Airbnb. 

“Estamos mais interessados em duas áreas: realidade virtual antes da viagem, e realidade aumentada durante a viagem” - Airbnb.

Como VR e AR ajudam o Airbnb

Usar esse tipo de tecnologia para apresentar um local ao usuário antes de alugá-lo é um bom atrativo para a empresa, que há tempos explora novas funcionalidades e ideias para melhorar cada vez mais a experiência do usuário. Mas, apesar dessa ser uma resposta óbvia (a de fornecer a possibilidade de verificar o local mais detalhadamente), a empresa quer ir além disso.

Considerando que, ao viajar, o visitante não necessariamente vai para um local que tenha os seus costumes e idiomas nativos. Ou seja: abrir uma porta pode ser um desafio, se você não está familiarizado. Nesse sentido, a proposta do Airbnb é mostrar como a realidade virtual pode ser útil em combinação com smartphones, por exemplo. 

A ideia é habilitar funcionalidades como dar a possibilidade ao anfitrião indicar virtualmente onde estão as canecas para se tomar café da manhã, por exemplo, para que o usuário possa encontrá-las facilmente em uma indicação visual exibida em smartphones.

2

"Pode ser estressante quando alguém não sabe como trancar a porta ou ligar a água quente para tomar banho, ou quando eles estão irremediavelmente perdidos e tudo está em uma língua estrangeira" - Airbnb.

“Olhando para o futuro, a realidade virtual poderia permitir que clientes compartilhem mais do que uma planilha ou uma porção de e-mails ao planejar uma viagem juntos. Em vez disso, eles poderiam compartilhar um mundo virtual, visitando destinos e opções de casa ao interagir de forma mais natural”, encerra a empresa.

Vale ressaltar que, apesar de parecer uma ideia bastante promissora, a empresa ainda não anunciou uma data definida para que esses recursos estejam disponíveis para uso.