Adolescente avisou Apple de falha grave no FaceTime — e ela não fez nada

1 min de leitura
Imagem de: Adolescente avisou Apple de falha grave no FaceTime — e ela não fez nada
Avatar do autor

Uma falha grave de segurança envolvendo o FaceTime, o aplicativo de conversas por vídeo da Apple, foi revelada ontem (28) para a preocupação dos usuários de iPhone. A companhia teve que tirar o app do ar para tratar de resolver o problema o mais rápido possível e avaliar os danos causados pela vulnerabilidade. Apesar disso, informações dão a entender que a empresa já estava ciente desse risco há pelo menos uma semana.

Segundo informou a publicação MacRumors, um usuário do Twitter identificado como MGT7500 teria alertado a Apple por meio de uma postagem na rede social, marcando na mensagem a conta oficial do suporte da empresa, ainda no dia 20 de janeiro, nove dias atrás. A pessoa avisou que seu filho de 14 anos de idade teria descoberto uma falha grave que permitia a ele ouvir outros iPhones e iPads sem a autorização dos usuários.

O mesmo usuário do Twitter tentou novamente alertar a Apple por meio da conta de Tim Cook na rede social, dizendo a ele que estava tentando ganhar a atenção da empresa para que o problema fosse devidamente analisado e solucionado.

Quando o problema veio à tona e ganhou as manchetes das publicações de tecnologia, MGT7500 mostrou mais publicações que fez no Twitter tentando alertar a empresa, além de emails que teria enviado para a equipe de segurança da Apple. O usuário também afirmou que tentou entrar em contato com a empresa de todas as maneiras possíveis – por mensagens no Facebook, ligações telefônicas e até fax.

A Apple ainda não fez nenhuma declaração sobre a vulnerabilidade já ter sido descoberta e a empresa ter sido alertada.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Adolescente avisou Apple de falha grave no FaceTime — e ela não fez nada