Ricardo Salles, o novo ministro do Meio Ambiente, admitiu a exposição de um servidor do órgão no Twitter no último sábado (5). Salles buscava divulgar um despacho de autorização de licença para o funcionário realizar um curso de alemão no exterior, diz o G1.

Legalmente previsto no Estatuto dos Servidores Públicos, o ministro Ricardo Salles deu a entender que o curso de alemão seria pago pelo próprio ministério. Além disso, Salles tentou esconder o nome “Murilo Ferreira Araújo”, que é analista ambiental do ministério — mas o trabalho foi completamente ineficiente, como você pode ver na imagem abaixo.

Salles completou com a seguinte declaração: 'E os cursos de inglês e alemão no exterior...a gente que pagou...'

Sobre o erro, a assessoria de imprensa do ministro disse ao G1 que "a intenção não era expor o servidor, tanto que se tentou omitir o nome na publicação no Twitter, o que lamentavelmente não ocorreu por uma falha técnica".

Além de não ter conseguido borrar o nome do servidor, Salles completou com a seguinte declaração: “E os cursos de inglês e alemão no exterior...a gente que pagou...”. A informação foi incorreta: diárias, passagens e inscrição no curso serão pagas pelo servidor, que deverá receber a remuneração do cargo que exerce durante o tempo de viagem — pela lei, o servidor pode se afastar por até 3 meses para realizar a capacitação com ônus limitado.

tweetTweet de exposição

Cupons de desconto TecMundo: