A ciberguerra acontece faz tempo e, na última quinta-feira (20), a Casa Branca dos Estados Unidos anunciou que vai reforçar suas ofensivas contra ataques de hackers estrangeiros. De acordo com o governo, as medidas entram como parte de uma nova estratégia de cibersegurança.

O governo na verdade realizaria um trabalho proativo de prevenção

Segundo a Reuters, oficiais da inteligência norte-americana acreditam que o país sofrerá ataques hacker na semana do dia 6 de novembro, durante as eleições do Congresso. Vale lembrar que os EUA acusam hackers da Rússia e da Coreia do Norte, por exemplo, pelo vazamento de emails do Partido Democrata em 2016 e pelo ataque de ransomware WannaCry, no ano passado.

John Bolton, conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, comentou que a estratégia agora vai fornecer um guia sobre como se proteger e como proteger os dados de cidadãos estadunidenses. Bolton afirma que a mudança é necessária “não porque queremos operações mais ofensivas no ciberespaço, mas para criar as estruturas de dissuasão que demonstrarão aos adversários que o custo de seu envolvimento em operações contra nós é maior do que eles suportariam”.

Ainda não está claro quais seriam as “ofensivas” realizadas pela Casa Branca, apenas que, segundo afirmado por Bolton, o governo na verdade realizaria um trabalho proativo de prevenção.

Cupons de desconto TecMundo: