A Nubank publicou nesta semana o novo contrato de cartão. Nele, o usuário vai entender melhor como a fintech pretende diminuir a flutuação do dólar que atinge as compras internacionais realizadas no cartão roxo. Segundo a empresa, agora, as compras feitas por usuários serão fechadas com base na data de processamento, não na data de fechamento da fatura.

A Nubank vai reduzir o tempo em que o usuário fica exposto às oscilações da moeda, mas não vai acabar com essa exposição

“Honrando o nosso compromisso de simplicidade e transparência, fizemos o máximo para ter um Contrato reduzido e escrito em uma linguagem simples e direta. Aqui você terá um resumo dos principais pontos do nosso Contrato e sobre o seu Cartão, para facilitar a sua leitura. Primeiramente, é importante Você ter uma ideia de seus principais direitos e também de suas principais obrigações (mas, lembrando, sem prejuízo de você ler o contrato inteiro)!”, escreve a fintech na página que pode ser acessada aqui.

Como nota a Exame, a Nubank não vai, necessariamente, ter como base a cotação da moeda na data da compra, já que o dia do processamento vai depender do estabelecimento — o que ocorre até sete dias após a compra. “O serviço do Nubank pode reduzir o tempo em que o usuário ficará exposto às oscilações da moeda, mas não acaba com essa exposição”, explica o veículo.

Esse “congelamento” no dólar é válido para gastos internacionais em sites, aplicativos ou viagens para faturas fechadas a partir do dia 17 de outubro.

Cupons de desconto TecMundo: