Em muitos filmes de Hollywood, vilões hackeiam satélites para realizar trabalhos escusos. Acontece que pesquisadores na Black Hat, evento que acontece nesta semana, estão demonstrando vários métodos que atacam sistemas SATCOM e tornam esse cenário uma realidade.

Isso pode ser usado para criar queimaduras se [as pessoas] forem afetadas pela transmissão da antena

Ruben Santamarta, consultor da IOActive, por exemplo, fez uma apresentação em que demonstra o comprometimento remoto de sistemas de aeronave, revelando a localização de bases militares e até mesmo sequestrando a antena para fritar “a pele e eletrônicos”, escreveu em tweet. Segundo a PCMag, o pesquisador fez demonstrações que envolvem aviação, área marítima e militar — entre essas demonstrações, o pesquisador mostrou como extrair coordenadas GPS, alterar sistemas de navegação deixando aeronaves ou navios “à deriva” e até lançar ataques contra os “transponders” dos satélites.

“É possível usar uma quantidade específica de energia na transmissão para criar um cenário em que sistemas biológicos e elétricos possam ser afetados”, explicou Santamarta. "Isso pode ser usado para criar queimaduras se [as pessoas] forem afetadas pela transmissão da antena".

Ao que parece, uma mitigação dessas vulnerabilidades ainda está sendo trabalhada.

Cupons de desconto TecMundo: