A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) criou ao lado do Comando Cibernético dos EUA uma força tarefa especial para combater os próximos ciberataques realizados pela Rússia, afirma o RT, com a confirmação do chefe da NSA, o general Paul Nakasone.

Segundo Nakasone, a força tarefa vai focar especificamente em inibir os ataques provenientes de Moscou. Segundo o presidente da Rússia, Vladimir Putin, o governo não realizou qualquer tipo de ciberataque aos EUA até este momento. Por outro lado, especialistas de segurança do mercado e o próprio governo estadunidense indica a ação de hackers russos, sejam independentes ou patrocinados pelo governo.

Vale lembrar que a Microsoft afirmou na semana passada que detectou atividades hacker da Rússia contra candidatos ao congresso dos EUA

O general da NSA afirmou ainda que a Rússia é uma “ameaça em pé de igualdade dentro de uma competição estratégica" com os EUA, disse Nakasone. Ele acrescentou que “Moscou tem grandes capacidades sobre as quais certamente seremos desafiados e garantimos que vamos agir”.

Vale lembrar que a Microsoft afirmou na semana passada durante o Aspen Security Forum que detectou atividades hacker da Rússia contra candidatos ao congresso dos EUA neste ano. Segundo Tom Burt, vice-presidente de segurança para consumidores da Microsoft, os candidatos “podem ter sido alvos interessantes do ponto de vista de espionagem, bem como um ponto de vista de ruptura eleitoral”.

Tom Burt ainda comentou que, dessa vez, os hackers da Rússia não estão se infiltrando entre políticos como aconteceu durante as eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos. Porém, alertou: “Isso não significa que não vamos ver algo assim, ainda resta muito tempo antes da eleição”.

Cupons de desconto TecMundo: