Segundo o relatório Global Connectivity Index 2018, da Huawei, o Brasil não evoluiu a adoção de tecnologias da informação e de comunicação (TICs) em 2017. Entre 79 países, o Brasil se encontra na 43° posição, ficando apenas atrás do Chile (33°) na América Latina.

O relatório GCI da Huawei mede aspectos de uso de banda larga, data centers, nuvem, big data e IoT, segundo o TeleSintese. Dessa maneira, o GCI atribui diferentes pontuações aos países se baseando no uso dessas tecnologias.

Este cenário é um resultado direto da falta de infraestrutura para provedores de internet nas regiões mais distantes e menos povoadas do país

Com nota 43 (100 é o máximo), o Brasil está na frente de países como México (48º), Uruguai (49º), Colômbia (54º), Argentina (55º), Peru (56º), Venezuela (62º), Equador (67º), Paraguai (73º) e Bolívia (76º), quando analisada a América Latina.

As melhoras detectadas pela Huawei envolvem o uso da conexão 4G, que aumento, além da cobertura dessa tecnologia. O Brasil também cresceu em investimentos em computação em nuvem e bid gata.

Por outro lado, o Brasil ainda precisa crescer bastante em investimentos em pesquisa, capacitação da força de trabalho em TI, desenvolvimento de software e, principalmente, o desenvolvimento de patentes em TICs.

“Este cenário é um resultado direto da falta de infraestrutura para provedores de internet nas regiões mais distantes e menos povoadas do país, além do alto preço médio para planos de banda larga, que não são acessíveis para a maioria dos cidadãos”, afirma o estudo.

Veja o gráfico abaixo:

graficoHuawei

Cupons de desconto TecMundo: