O Tinder vai deixar sua vida mais segura enquanto tenta descolar uma companhia pelo aplicativo. A empresa anunciou ao governo norte-americano que resolveu, nas últimas semanas, diversos problemas de cibersegurança na aplicação — além de adicionar encriptação nas ações e fotos de usuários.

Foram cinco meses para resolver os problemas, segundo a CNET

De acordo com o Match Group, dono do Tinder, as fotos e os "deslizar" (matches) serão encriptados a partir de agora. "Levamos a segurança e a privacidade de nossos usuários a sério e empregamos uma rede de ferramentas e sistemas para proteger a integridade de nossa plataforma, incluindo a criptografia ", disse Jared Sine, conselheiro geral do Match Group.

Entre as falhas de segurança descobertas, uma delas permitia que um hacker na mesma rede WiFi de um usuário do Tinder utilizasse a conexão HTTP para visualizar as fotos no aplicativo. Outra falha permitia que hackers descobrissem para quais lados você deslizava o dedo em perfis específicos.

O único problema é que o Tinder levou cinco meses para corrigir as falhas após ser avisado. Como não há empresa imune, que na próxima vez a equipe de segurança possa ser mais rápida.

Cupons de desconto TecMundo: