Pesquisadores da Universidade de Princeton estão divulgando um estudo que mostra o seguinte: mesmo com GPS, WiFi e serviços de localização desativados, o seu smartphone ainda consegue te rastrear. Isso acontece porque uma falha de segurança utiliza informações internas e até externas do seu aparelho para descobrir por onde ele se encontra.

Por meio de um aplicativo chamado PinMe, os pesquisadores rastrearam um dispositivo usando o fuso horário e informações de sensores diversos de um smartphone. Ao combinar com informações públicas de serviços como o Google Maps, é possível estimar a localização do gadget.

Independentemente dos esforços que um usuário faça para não ser rastreado, um atacante pode descobrir rotas de localização da vítima

Em comunicado para a imprensa, os pesquisadores ainda comentaram que este tipo de método é "virtualmente indetectável" pela vítima.

"O aplicativo PinMe usa uma série de algoritmos que localizam e rastreiam alguém processando informações como o endereço IP e o fuso horário de um telefone, além de dados de seus sensores. Entre outras informações, os sensores do telefone coletam os detalhes da bússola a partir de um giroscópio, leituras de pressão do ar de um barômetro e dados do acelerômetro", diz o estudo. "Quando computado juntamente com mapas e relatórios meteorológicos disponíveis publicamente, esses dados podem ajudar a identificar se uma pessoa viaja a pé, carro, trem ou avião e traça sua rota".

Isso significa que, independentemente dos esforços que um usuário faça para não ser rastreado, um atacante pode descobrir rotas de localização da vítima.

  • Para acompanhar mais detalhes sobre a pesquisa, acesse aqui.

Cupons de desconto TecMundo: