A Lyft, uma empresa similar ao Uber e 99, está investigando uma denúncia sobre funcionários que acessam dados confidenciais de usuários. De acordo com o The Information, funcionários da empresa acessam dados de viagens de parceiros (as) e celebridades — entre as celebridades acompanhadas, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, foi citado.

As acusações foram publicadas no aplicativo Blind, um tipo de rede social anônima. Sobre o caso, a Lyft comentou o seguinte para a BBC: "as alegações em específico seriam uma violação da política da Lyft e seriam caso de demissão".

Ainda não existem mais informações sobre o caso. Qualquer novidade, atualizaremos esta notícia.

Cupons de desconto TecMundo: