Há alguns dias, os Estados Unidos acusaram a Coreia do Norte como culpada por realizar inúmeros ataques cibernéticos no mundo, como o WannaCry, que afetou mais de 300 mil computadores em 150 países. A ação dos EUA é um mais um passo na crescente tensão com o país asiático.

Hoje (21), como resposta, um porta-voz da Coreia do Norte disse que essa alegação é absurda. "Como claramente afirmamos em várias ocasiões, não temos nada a ver com o ataque cibernético e não sentimos necessidade de responder, caso a caso, a alegações tão absurdas dos EUA", disse o porta-voz, segundo a agência de notícias KCNA.

A Coreia do Norte já havia sido ligada ao ciberataque antes por Microsoft, Google e Reino Unido

Caso você não se lembre, o WannaCry foi um ransomware que deu o que falar em 2017, atingindo várias partes do mundo em maio durante vários dias até ser contido por um hacker e pesquisador. Os pagamentos dos sequestros das máquinas teriam resultado em US$ 140 mil equivalentes em bitcoin — e sacados em um mês em que a criptomoeda ainda não estava tão em alta.

A Coreia do Norte já havia sido ligada ao ciberataque antes por Microsoft, Google e Reino Unido. Porém, essa é a primeira vez em que os EUA "oficializam" a acusação e responsabilizam diretamente o país. É provável que a equipe por trás seja mesmo a Lazarus Group. Ela já havia sido anteriormente conectada ao WannaCry, é ligada ao governo norte-coreano e teria sido responsável também pelos ataques à Sony.

Cupons de desconto TecMundo: