As notícias costumam circular as eleições norte-americanas, com relatos de notícias mentirosas e até contas pagas por invasores russos. Acontece que, um estudo feito pela Freedom of the Net, vai além e mostra que mais de 18 países tiveram as eleições "hackeadas".

Segundo a pesquisa, entre 65 países, 18 deles tiverem agentes do governo ou agentes exteriores tentando influenciar o resultado ao restringir ou interferir no uso da internet. No Brasil, não foi identificado esse tipo de ação, apenas a presença de bots (robôs) comprados por partidos políticos — algo que você pode saber melhor por aqui.

Dos 64 países analisados, 49 deles tiverem algum tipo de ação maliciosa

Michael Abramowitz, presidente da Freedom House, comentou na pesquisa que a China e a Rússia foram as nações pioneiras no uso de bots para espalhar propagandas governamentais. "Agora é algo global. Os efeitos dessas técnicas rapidamente espalhadas são devastadores sobre a democracia e o ativismo cívico", notou.

Dos 64 países analisados, 49 deles tiverem algum tipo de ação maliciosa. Entre as ações maliciosas, as fake news [notícias falsas] também foram encontradas. Abaixo, você vê um infográfico mostrando detalhadamente o que foi encontrado.

Como você pode ver, o Brasil sofreu apenas com os bots pagos por partidos

freddomFraudes eleitorais

Um dado mais preocupante que o estudo mostra: em oito países pesquisados, jornalistas e comentaristas foram mortos apenas pelo conteúdo do que foi publicado, e o Brasil está nessa conta como um dos países que mais matam jornalistas.

Cupons de desconto TecMundo: