O Galaxy S6, evolução natural do flagship da Samsung, é o smartphone mais aguardado do momento. Vários detalhes sobre o aparelho já são de conhecimento dos consumidores, como sua câmera aparentemente bastante potente e a interface TouchWiz que, de acordo com promessas da empresa, rodará incrivelmente rápida, além de seu design, que está praticamente confirmado.

Porém, o rumor que chega agora pode desanimar aqueles que só estavam se alegrando com as últimas notícias sobre o Galaxy S6. De acordo com informações do site coreano ITCle, o novo smartphone da Samsung deve chegar ao mercado com 2.600 mAh de bateria, 200 mAh a menos do que o atual flagship da companhia, o Galaxy S5.

2.600 mAh: será que vai convencer os consumidores?

Por que isso pode não ser um problema?

Antes que alguns comecem a acusar a Samsung de estar retrocedendo com a capacidade de carga do novo aparelho, é preciso entender por que não devemos comparar baterias pelo valor de mAh. Além disso, os componentes internos dos dispositivos não serão iguais, o que vai ocasionar um consumo diferente para os smartphones.

Outro argumento que favorece a Samsung é o seu novo processador baseado no processo de fabricação de 14 nm FinFET. Segundo a própria companhia, esse componente deve apresentar um consumo de energia até 35% menor se comparado ao antecessor de 20 nm. Portanto, apesar do aparente retrocesso, vamos ter que esperar para ver na prática como o Galaxy S6 vai se comportar em relação ao consumo de carga de sua bateria.

Cupons de desconto TecMundo: